Flamengo cria plano para faturar R$ 6 milhões sem muito esforço

Jorge Nicola
·1 minuto de leitura
Landim conseguiu aprovação do Conselho de Administração para vendas de novos títulos (Marcelo Cortes/Flamengo)
Landim conseguiu aprovação do Conselho de Administração para vendas de novos títulos (Marcelo Cortes/Flamengo)

Pandemia, crise financeira, perda gigante de receitas... 2020 não foi fácil para os clubes brasileiros, incluindo o Flamengo, que deixou de faturar pelo menos R$ 200 milhões. A fim de equacionar seu caixa, o Rubro-Negro criou uma série de projetos, um deles pode valer R$ 6 milhões sem grande esforço.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Já foi aprovada pelo Conselho Deliberativo a emissão de 300 títulos de sócios-proprietários a partir de 2021. A tendência é de que cada um dos papéis seja comercializado por R$ 20 mil, em uma arrecadação que chegaria a R$ 6 milhões.

Leia também:

Aí você deve estar se perguntando: mas para que serve o título de sócio-proprietário do Flamengo? Além de usufruir de todos os benefícios de um sócio convencional, é possível votar para presidente do clube e, após dois anos de vida associativa, também há permissão para fazer parte dos conselhos rubro-negros.

Neste momento, por exemplo, está indisponível a compra do título de sócio-proprietário. Na última vez que foi comercializado, ele tinha o valor de R$ 15 mil.

Entre as maiores perdas recentes de receita do Flamengo, estão a bilheteria - não há público nos estádios -, o sócio-torcedor, que perdeu mais de 75 mil pessoas em um ano, as cotas de TV e as eliminações precoces na Copa do Brasil e da Libertadores.

No orçamento financeiro aprovado para 2021, o Rubro-Negro projeta receita bruta de R$ 953 milhões, dos quais R$ 100 milhões são provenientes de bilheteria - com reabertura dos estádios para público prevista para abril - e R$ 168 milhões com a vendas de jogadores.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos