Fiuk despenca em popularidade digital; Pocah e Camilla crescem

FERNANDA PEREIRA NEVES
·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "O mundo não dá voltas, ele capota". A frase, usada em brincadeiras nas redes sociais, pode ser usada também para descrever as reviravoltas do Big Brother Brasil 21, especialmente no que diz respeito à força que cada competidor tem na web. O ator e cantor Fiuk, 30, é o maior exemplo dessa volatilidade. Bastou uma briga por um bolo e algumas críticas -coisa comum dentro do reality- para despencar da 2ª para a 9ª colocação no IPD (Índice de Popularidade Digital), com uma queda de 47%. Publicado semanalmente pelo jornal Folha de S.Paulo, o ranking é feito pela consultoria Quaest e avalia o desempenho dos brothers no Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, Wikipedia e Google. Um modelo estatístico os coloca em uma escala de popularidade de 0 a 100. A análise se dá em cinco dimensões: fama (número de seguidores), engajamento (comentários e curtidas por postagem), mobilização (compartilhamento das postagens), valência (reações positivas e negativas às postagens) e presença (número de redes sociais em que a pessoa está ativa). A queda de Fiuk o colocou em sua pior colocação desde o início do BBB 21. Após começar o reality em 5º, ele subiu rapidamente nos primeiros dias do programa e chegou a ficar na liderança. Suas alianças, no entanto, o colocaram em oitavo. Foi o susto do Paredão que deixou o artista mais solto na casa, fazendo com que subisse para a vice-liderança no ranking de popularidade, atrás apenas da advogada e maquiadora Juliette Freire, 31. Posição agora perdida após três semanas. Outros que tiveram queda são justamente o suposto aliados de Fiuk: Sarah Andrade, 29, e Gilberto Nogueira, 29. A primeira, que vem acumulando perdas há algumas semanas, teve seu maior tombo, indo da 8ª a 12ª colocação. Já Gil foi de 9º a 10º. Mas enquanto alguns caem, outros sobem... e sobem bastante. A funkeira Pocah, 26, até chegou a liderar o ranking no início do programa, mas vinha sustentando um singelo 5º lugar há algum tempo. Agora, desponta como vice-líder após alta de 7% no IPD. Outro destaque positivo da semana foi a influenciadora Camilla de Lucas, 26, que vinha amargando há algumas semanas a parte intermediária do ranking, entre a 9ª e a 12ª colocação. Ela teve um salto de três posições na última semana e agora é a 7ª. Mas se a ideia é falar de destaques, o BBB 21 parece já ter seu destaque absoluto bem definido. Juliette, que protagonizou a mesma briga do bolo que derrubou Fiuk, completa agora um mês como líder no ranking de popularidade digital. "Além de continuar com nota máxima no quesito engajamento (interação, comentários e curtidas), a paraibana conseguiu angariar nada mais nada menos do que 2 milhões de seguidores, só na última semana", aponta a consultoria Quaest. ELIMINADOS Entre vários altos e baixos, o IPD aponta Sarah como a possível eliminada no Paredão desta terça-feira (30). Apesar de ter uma avaliação semelhante a do músico Rodolffo Mathaus, 32, que também caiu, ela segue pior em valência e engajamento. Os dois disputam a preferência do público com Juliette. E por falar em eliminados, uma das surpresas da semana foi a aparição da rapper Karol Conká, 35, que já deixou a casa, na parte de cima do ranking, com um salto impressionante do 17º para o 3º lugar. Ela é agora a eliminada mais bem colocada. A cantora, que foi considerada a grande vilã e saiu com rejeição de 99,17%, deu as caras após um longo período distante das redes sociais, além de ter anunciado que estaria de volta aos estúdios de gravação. Já foi suficiente para que a rapper decolasse no IPD.