Fire Emblem Engage | Review

Depois de fazer algumas sessões de estudo importantes e passar nos testes em Fire Emblem: Three Houses de 2019, Fire Emblem Engage toma a decisão potencialmente surpreendente de dar um passo proposital para longe desse foco no gerenciamento de tempo e no ensino. Muitas atividades básicas e aspectos de socialização com sua equipe ainda estão aqui, mas Engage faz a jogada inteligente para ajustar sua visão de volta às raízes da série, ao colocar o combate tático envolvente em primeiro lugar. Há uma reverência pelo passado de Fire Emblems que é clara em todos os aspectos, o que inclui até mesmo os espíritos de heróis lendários de jogos anteriores que fortalecem seu time, que combinam com a profundidade estratégica que trazem com um toque visual emocionante toda vez que são liberados. Sua clássica história do bem contra o mal pode não atingir as mesmas alturas de seu antecessor, mas a aventura do Divine Dragon ainda se destaca entre seus pares - tanto por seus próprios méritos quanto como um maravilhoso tributo ao legado do Fire Emblem.

Quando Fire Emblem Engage introduziu pela primeira vez a ideia de que doze anéis abrigavam os espíritos dos protagonistas do passado de Fire Emblem, ficamos um pouco céticos. (De acordo com a história, eles não são exatamente os mesmos heróis de outros mundos – mais como manifestações incorpóreas que retêm o conhecimento e as habilidades da jornada de seus heróis, ou algo assim). De Marth a Ike, Celica a Byleth e muito mais, essas lendas acons...

Fire Emblem Engage | Review
Leia Mais

Fire Emblem Engage: Após lançamento, atualização traz melhorias e recompensas
Fire Emblem Engage Screens (Nintendo Direct - Sept 2022)
Fire Emblem Engage - Todos os heróis dos anéis de emblema