Só 11,3% das verbas do fundo eleitoral para mulheres aparecem na prestação de contas

Matheus Pichonelli
·1 minuto de leitura
Urna Eletrônica, Render 3D, Eleições, Voto, Brasil
Foto: Getty Creative

Dados coletados pela plataforma 72horas no Tribunal Superior Eleitoral revelam que, até a última quarta-feira, 28 de outubro, apenas 14% do total das candidaturas a prefeito e vereadores pelo país haviam declarado ter recebido algum recurso público para campanha, seja do fundo eleitoral, seja do fundo partidário.

Segundo Fefa Costa, jornalista especializada em mobilização digital e cofundadora da plataforma, apenas 43,5% dos mais de R$ 2,34 bilhões destinados ao Fundo Especial de Financiamento de Campanhas (Fefec) aparecem na prestação de contas. Ou seja, mais da metade ainda está represada ou ainda não foi declarada pelas candidaturas.

O fundo prevê a destinação de 30% dos recursos para candidaturas femininas, mas até o momento apenas 11,3% aparecem na prestação de contas das candidatas. A maioria, portanto, terá pouco mais de 15 dias até o primeiro turno para conseguir ou declarar os recursos.

Leia também

“Este é um ponto de atenção para entender como os partidos distribuem recursos e como orientam as suas candidatas na hora da prestação de contas”, afirma Fefa Costa.

A data para entregar a prestação parcial de contas se encerrou em 25 de outubro.

Ainda segundo a especialista, candidatos negros receberam até aqui 16,4% do fundo eleitoral -- 13,2% para os que se declaram pardos e 3,2%, pretos.

Através da plataforma, é possível acompanhar, divulgar e compreender a dinâmica do fundo eleitoral (Fefec) e partidário (FP).

A distribuição de recursos é um ponto-chave para entender os nós da representatividade da política brasileira, como mostrou Fefa Costa em uma live recente transmitida pela página do Yahoo Notícias do Instagram.