Filme polonês sobre pedofilia e corrupção na Igreja Católica vira sucesso de bilheteria e gera polêmica em seu país

(Imagem: divulgação Kino Swiat)

O filme ‘Kler’ está perto de se tornar o filme mais visto nos cinemas da história da Polônia. Desde sua estreia, em 28 de setembro, ele já foi visto por mais de 3 milhões de pessoas e se aproxima do recorde histórico de ‘Avatar’, que se tornou o longa recordista de público no país com 3,6 milhões de ingressos vendidos.

Dirigido por Wojciech Smarzowski, o longa tem causado polêmica na sociedade local por abordar casos de pedofilia e corrupção dentro da Igreja Católica. A influência do catolicismo no país vai bem além da religião, passando também pela política e cultura local. Vale lembrar que o Papa João Paulo II, que ficou no posto entre 1978 e 2005, nasceu na Polônia.

De acordo com os produtores do filme, o enredo é inspirado em histórias reais. Há depoimentos de sobreviventes de abusos, e entre os personagens retratados estão um padre que estupra um menino, outro que tem um caso e força a amante a fazer um aborto, além de um clérico envolvido em casos de chantagem e suborno.

Segundo o The Hollywood Reporter, a repercussão de ‘Kler’ fez com que outros cidadãos e cidadãs da Polônia fizessem relatos de abusos parecidos que já sofreram no passado.

O filme já teve os direitos adquiridos para ser exibido em países como Alemanha, Estados Unidos, Inglaterra e Canadá. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.