Filme investiga se filho de Jolie e Brad Pitt foi roubado de família biológica

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Actress Angelina Jolie, Maddox Jolie-Pitt (C) and actor Brad Pitt arrive for the 2013 Governors Awards, presented by the American Academy of Motion Picture Arts and Sciences (AMPAS), at the Grand Ballroom of the Hollywood and Highland Center in Hollywood, California, November 16, 2013.  AFP PHOTO / Robyn Beck        (Photo credit should read ROBYN BECK/AFP via Getty Images)
Angelina Jolie, Maddox Jolie-Pitt e Brad Pitt na cerimônia do Oscar, em 2003 (Photo credit should read ROBYN BECK/AFP via Getty Images)

Resumo da notícia:

  • Um documentário irá investigar a possibilidade de um filho de Angelina Jolie e Brad Pitt foi roubado da sua família biológica no Camboja

  • Agente que ajudou Jolie na adoção de Maddox, hoje aos 19 anos, foi presa por lavagem de dinheiro e falsificação de documentos

  • "Eu acho que Angelina Jolie, do ponto de vista de uma mãe, tem um dever e deve ao Maddox", diz realizadora do filme

Um documentário intitulado "The Stolen Children" ("As Crianças Roubadas", em tradução livre) irá investigar a possibilidade de Maddox, filho mais velho de Angelina Jolie e Brad Pitt, hoje aos 19 anos, ter sido tomado da sua família biológica de maneira ilegal no Camboja. As informações são do tabloide britânico The Sun.

O filme será feito por Elizabeth Jacobs. Nascida no país asiático, a estudante de cinema e marketing na Universidade do Massachusetts, nos Estados Unidos, foi adotada pelos pais por intermédio de americana Lauryn Galindo, agente americana que ajudou Jolie na adoção de Maddox. Em 2004, Galindo foi condenada a 18 meses de prisão por lavagem de dinheiro e falsificação de documentos.

Leia também:

Apesar de Galindo negar que tenha roubado crianças das suas famílias, a suspeita já chegou a ser levantada pela Justiça. De acordo com o ABC News, metade das adoções feitas no Camboja entre 1997 e 2001 tiveram envolvimento da Seattle International Adoptions, empresa comandada por ela e pela irmã, Lynn Devin.

Ao The Sun, Jacobs explicou que a sua motivação para o filme é entender o trabalho de Galindo no Camboja. Procurada pelo jornal, a agente afirmou que não houve irregularidades na adoção do filho de Jolie e Pitt. "Não tenho motivos para acreditar que haja algo sobre Maddox. Eles foram muito cuidadosos, especialmente considerando sua mãe famosa", disse ela.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Jacobs irá viajar no fim de 2021 para iniciar as investigações no Camboja. "Eu me lembro de ter me interessado quando criança pela adoção feita por Angelina Jolie. Se eu nunca tivesse a oportunidade de fazer este documentário, eu nunca teria olhado para os meus documentos. Eu nunca falaria sobre o escândalo por trás disso", disse ela.

Para a cineasta, Maddox, assim como ela, tem o direito de saber como foi o processo da sua adoção. "Eu acho que Angelina Jolie, do ponto de vista de uma mãe, tem um dever e deve ao Maddox uma conversa, independentemente de eles quererem torná-la pública ou não. A decisão dos pais de reter essa informação poderia ser prejudicial, poderia ser realmente traumatizante", concluiu.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos