Filipe Ret se desculpa após autuação por porte de drogas: "Nada que faço é motivo de prisão"

Show do rapper Filipe Ret no Rio. Foto: Victor Chapetta/AgNews
Show do rapper Filipe Ret no Rio. Foto: Victor Chapetta/AgNews

Resumo da notícia:

  • Filipe Ret se desculpou publicamente após ser autuado por porte de drogas

  • Rapper se dirigiu aos pais e à mãe de seu filho ao dizer que eles não mereciam essa situação

  • Ele ainda ressaltou que nada o que faz seria motivo de prisão

Filipe Ret usou as redes sociais para se desculpar com a sua família, agradecer o apoio dos fãs e se pronunciar publicamente após ser autuado por porte de drogas.

Em publicação no Instagram, o rapper de 37 anos compartilhou uma selfie nos stories e deixou o recado em texto. "Obrigado por todas as mensagens de carinho e preocupação. Não sou perfeito, mas nada que faço é motivo de prisão", iniciou.

"Peço sinceras desculpas ao meu pai, minha mãe e a mãe do meu filho por terem suas casas invadidas e reviradas. Vocês não têm nada a ver com essa história e não mereciam isso", continuou. "Já estou bem, amo vocês. Agora só preciso descansar e passar mais tempo com meu filho", completou em postagem na noite de terça-feira (19).

O cantor estava em Angra dos Reis, na Costa Verde Fluminense, foi acordado por policiais civis na manhã da última terça-feira (19) e conduzido por policiais para a DRE (Delegacia de Repressão a Entorpecentes) para prestar depoimento referente a uma investigação de distribuição gratuita de cigarros de maconha em seu aniversário.

Segundo o delegado-adjunto Rodrigo Coelho, o artista "ficou surpreso", mas "se comportou de forma urbana". O celular dele foi apreendido e agentes saíram para cumprir cinco mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Filipe Ret no Rio de Janeiro, como um estúdio em um prédio no Flamengo e a casa de shows Vivo Rio.

Sobre o caso

O cantor foi alvo de buscas no inquérito sobre uma suposta distribuição gratuita de cigarros de maconha em sua festa de aniversário, na Zona Sul do Rio, realizada há cerca de um mês. Segundo o g1, uma pequena quantidade de entorpecentes foi apreendida.

Para a polícia, "Filipe Ret vive no Brasil como se estivesse na Califórnia" e aproveita sua fama "para livremente usar e fornecer drogas". "Pelo que foi arrecadado, não caracteriza tráfico. É autuado por consumo de drogas para uso pessoal", explicou o delegado-ajunto Rodrigo Coelho.

De acordo com a TV Globo, no inquérito, a Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE-RJ) considera que Ret "despreza proibições existentes no Brasil" e "reforça a falsa ideia da seletividade do sistema". A investigação também citou a letra de "Maconha", dele e de Marcelo D2, "conhecida do público entusiasta".

Filipe Ret chegou à Cidade da Polícia no fim da manhã desta terça-feira (19) a fim de prestar esclarecimentos. Antes de entrar, o rapper falou a repórteres sobre sua agenda de shows e sobre o lançamento de um single. Na saída, o cantor não comentou a operação.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos