Filho de Sonia Lima, Diego Montez se destaca em 'Bom Sucesso' e sonha com Show dos Famosos

LEONARDO VOLPATO
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 27.05.19 - Diego Montez (ator). (Foto: Marcus Leoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Diego Montez, 26, fez sua estreia como ator na Globo ao integrar o elenco de "Bom Sucesso", e a cada episódio seu personagem Willian vem se destacando dentro do folhetim de Rosane Svartman e Paulo Halm. Bem extrovertido, ele tem conquistado também o público e deve ter um grande amor na trama.

Diretor de marketing da Prado Monteiro, Willian também faz a "linha sincerão" e vai descobrir, nos próximos capítulos, que Gisele (Sheron Menezes) tem um relacionamento extraconjugal com Diogo (Armando Babaioff), que é casado com Nana (Fabíula Nascimento). Willian, que divide apartamento com Gisele, entra na mira de Diogo, que vai revelar à amante, nos próximos dias, ser o responsável pela morte de Eric Feitosa (Jonas Bloch).

Para Montez, sempre foi um sonho chegar à emissora carioca. "Tenho uma certa bagagem e gosto de imaginar que toda a minha trajetória foi necessária para chegar a este momento. Estou na Globo na hora certa. Tenho contrato somente para esta novela e vislumbro ficar. Como danço e canto, queria participar do Show dos Famosos para exercitar as outras áreas."

Filho da atriz Sonia Lima, 59, e do apresentador de TV Wagner Montes (1954-2019), o ator, natural de Cotia (SP), revela que já nasceu com uma veia artística apurada. "Minha mãe é líder de torcida, posta tudo o que eu faço, me ajuda e me apoia em tudo. É mais crítica ao meu trabalho também. Desde criança eu a tenho como minha principal professora", afirma Montez.

No início de tudo, a vontade dele era ser roteirista e chegou a cursar a faculdade de rádio e TV. "Mas minha mãe sempre dizia para eu ter uma segunda opção, por isso entrei nas aulas de teatro. E ela estava certa."

O pai dele, o ex-deputado federal e apresentador Wagner Montes, morreu em janeiro. De acordo com Montez, o pai fazia a linha fã número um. "Sempre me ajudou, mas tinha um hábito menos crítico." Ao contrário do pai, ele não pensa em seguir os passos como apresentador. "Não fecho portas, mas não é a minha verdade. Tenho um canal no YouTube e é o que faço de mais próximo a esse ramo."

Antes de entrar na Globo, Montez já havia participado de novelas como "Amor e Revolução" (SBT, 2011-2012), "Dona Xepa" (Record, 2013) e "Rebeldes" (Record, 2011).  "A 'Rebeldes' me ensinou muito e foi importante para eu ter bagagem", relembra o ator.

Em um dia em que o estafe da Globo procurava por novos talentos, a emissora encontrou um material de Montez e o chamou para um teste. "Já tinha registro na casa, pois fiz teste para Malhação (2014). Fiz teste direto para o Willian, personagem que faço agora. Eles demoraram uns dois meses para me dizer que eu havia passado, tanto que já estava com um cabelo diferente e tive de voltar ao visual que estava no teste", relembra o ator, que já ostentava os fios descoloridos desde então.

A chegada à Globo também é importante por outro motivo. Montez conta que tem a vontade de conhecer um de seus maiores ídolos: o comediante Paulo Gustavo, 40. Igualmente ao ídolo, o ator tem vontade de enveredar pelo caminho do cinema.

"É o lugar que eu gostaria de entrar, nunca fiz longas-metragens. Morro de vontade", comenta Montez, que também é ator de teatro musical e já fez peças importantes como "Cazuza", "Chacrinha" e "Noviça Rebelde".