Filho de Emilio Surita diz que pai o expulsou de casa após assumir bissexualidade

·2 min de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 22.12.2015: EVENTO-SP - O apresentador Emílio Surita durante almoço de contraternização entre amigas, promovido por Anne Surita. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 22.12.2015: EVENTO-SP - O apresentador Emílio Surita durante almoço de contraternização entre amigas, promovido por Anne Surita. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Filho do radialista Emilio Surita, o também radialista Eric Surita fez revelações íntimas sobre a relação dele com o pai sobretudo quando resolveu assumir ser bissexual.

No programa Stand Up, disse que a reação do pai não foi das melhores. "Eu vou relatar uma experiência pessoal que realmente eu pensei muito antes de falar isso. Pai, você se lembra quando eu assumi a minha bissexualidade, você me mandou embora de casa, eu tive de passar dois anos fora de casa que ele não aceitou", disse Eric. De acordo com ele apenas a mãe, Anne Luyet, o apoiou.

Ai falar mais sobre o caso, Eric lembrou que Emilio pediu para que ele revisse seus valores. "Ele falou: 'Vai para fora porque talvez lá você repense os seus valores. A gente vem de uma família tradicional, conservadora'. Mas, enfim, eu não tenho mais o que falar", comentou.

E por falar em Emilio Surita, o programa que ele apresenta, na parte da tarde, o "Pânico", tem recebido críticas. Hoje em dia, o programa só repercute quando trata mal seus convidados -o que vem se tornando um hábito.

Na semana passada, isto aconteceu duas vezes. A primeira foi na terça (14) e a vítima foi Mario Junior, o brasileiro que mora em Londres e se tornou um fenômeno no TikTok com seus vídeos em que aparece paquerando uma menina que não é vista em cena. São memes em movimento, e pode ser que sejam esquecidos daqui a pouco tempo. Mas pode ser também que Mario, que tem Marcelo Adnet como ídolo, esteja apenas começando uma carreira de sucesso.

A galera do Pânico não levou isto em consideração. Apesar de Mario Junior vir recebendo convites para outras mídias, ele foi tratado como um moleque insignificante, já caído no ostracismo. O economista Samy Dana recomendou que Mario estude -um conselho óbvio, válido para qualquer pessoa. O rapaz ouviu tudo calado, com cara de constrangido, e não pôde nem se despedir.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos