Filha de Tadeu Schmidt se diz queer e conta que se assumir foi melhor decisão

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Aproveitando o mês do Orgulho LGBTQIA+, Valentina Schmidt, 20, filha do jornalista Tadeu Schmidt, revelou que se identifica com a identidade de gênero queer, ou seja, que não se identifica com padrões impostos pela sociedade e que pode transitar entre os gêneros como achar conveniente.

Em postagem pela rede social, contou que se sente orgulhosa por poder ser quem é. "Há um ano, tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida. Uma decisão da qual me orgulho profundamente. Tenho orgulho de ter a liberdade para falar abertamente sobre a minha sexualidade", começou.

"Orgulho de amar quem eu quiser, de ter uma família e amigos que me apoiam incondicionalmente, de ser uma mulher queer, orgulho de ser eu", emendou.

Na própria postagem, a jovem recebeu o apoio e o carinho do próprio pai e da jornalista da Globo Ana Paula Araújo, que escreveu que também sentia orgulho dela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos