Figurinista de 'Mad Max' comenta a polêmica sobre sua roupa no Oscar

Um dos vídeos mais assistidos da cerimônia do Oscar em 28 de fevereiro foi um clipe do Vine visto mais de 40 milhões de vezes (assista abaixo) que capturou a resposta do público – ou a falta dela – quando a figurinista de ‘Mad Max: Estrada da Fúria’ Jenny Beavan caminhou até o palco do Teatro Dolby para receber seu prêmio das mãos da apresentadora Cate Blanchett. Beavan foi indicada 10 vezes e agora tem duas vitórias (a primeira foi pelo longa 'Uma Janela para o Amor’). Ela foi buscar a estatueta usando uma jaqueta de couro, cachecol listrado, uma calça e um par de botas. O diretor de 'O Regresso’, Alejandro G. Inarritu, parecia confuso e manteve os braços cruzados; o diretor de 'Spotlight - Segredos Revelados’ Tom McCarthy deu uma segunda olhada; outros não se preocuparam em bater palmas. (Em sua defesa, Inarritu disse que não teve a intenção de atrasar seus aplausos, que embora não tenham sido capturados pelo Vine realmente aconteceram. Ele disse: “Eu aprendi muito nesta temporada de prêmios… aprendi que nunca devo cruzar meus braços enquanto estiver sentado.”)

A controvérsia começou quando Beavan venceu o BAFTA e o apresentador Stephen Fry a chamou de “mendiga.” (Beavan estava sabendo da piada; ela e Fry são bons amigos.) Beavan – que além de vencer o BAFTA e o Oscar também levou para casa o prêmio Fantasy no Costume Designers Guild Awards, explicou sem desculpas o seu visual no Oscar, e espera que ele possa ter “um efeito positivo na forma como as mulheres se sentem.”

Eu sou uma pessoa que gosta de calça jeans. Tenho roupas mais chiques, mas [o Oscar] foi uma escolha consciente de não usar um vestido preto. Eu sou britânica com uma personalidade levemente rebelde; sempre fui. Mas na verdade mesmo, você me viu. Resumindo, eu sou baixa e gorda. Eu ficaria ridícula em um vestido longo. O que eu estava usando na cerimônia do Oscar foi um tipo de homenagem a 'Mad Max: Estrada da Fúria’ — um tipo de roupa de motociclista. Eu pensei: “Se não posso vencê-los, ou se não posso me unir a eles, por que não tentar fazer algo um pouco divertido?” E George [Miller] amou. A jaqueta de couro [vegana] tinha o símbolo de Immorten Joe nas costas e eu estava fazendo um aceno a Mad Max.

A Academia não disse nada a respeito de regras de como se vestir. Eu acho que ouvi que deveria usar black tie, mas ninguém sabe exatamente se precisa usar salto alto; não é como em Cannes, onde aparentemente todas as mulheres que caminham pelo tapete vermelho precisam estar de salto. Eu fiquei furiosa com isso! Por favor, é uma loucura. Quando fui indicada [ao Oscar] por 'O Discurso do Rei’, usei um quimono chinês e calças combinando que Jane Law fez para mim. Ela também fez a fantasia de Cinderella de Lily James [desenhada pela também indicada Sandy Powell]. Jane fez aquela roupa e ela ficou ótima, mas este ano eu estava tentando fazer algo mais divertido. Só ouvi comentários positivos enquanto passava e, obviamente, algumas pessoas gostaram muito. A minha filha e meu genro disseram que a resposta foi absolutamente incrível e que havia muita receptividade no ambiente.

Eu só acho que fui muito lenta. É tão fácil tropeçar, mesmo levando em consideração que eu estava usando um par de botas. Eu queria ir devagar e, honestamente, eu não aplaudi durante toda a cerimônia — as mãos se cansam. Nós já havíamos aplaudido bastante naquele momento. Eles não precisavam! Eu não me importo nem um pouco se eles não aplaudiram. Eu me senti muito bem, senti a receptividade, eu estava tão orgulhosa de fazer o filme para George e não me importava com o que os outros pensavam, de verdade.

Eu realmente acho que a reação que recebi quando venci no Costume Designers Guild foi diferente porque era um ambiente cheio de colegas da mesma profissão. Eu acho que eles ficaram satisfeitos com o fato de que 'Mad Max’ era tão diferente do que é percebido como a minha linha normal de trabalho [em filmes de época]. E realmente é. É por isso que fiquei tão feliz em receber este reconhecimento, porque eu havia feito algo muito diferente neste ponto da minha carreira, e de certa maneira era algo que eu sempre quis fazer. Foi um projeto brilhante de fazer. O que me ofereceram foi a incrível chance de trazer o que estava na mente do George à vida, que eram apenas loucuras visuais. Eu acho que isso foi reconhecido — o fato de que nós realmente fizemos algo especial e original. E aqui estou eu, esta senhora de Londres, Inglaterra, fazendo algo muito diferente. E eu acho que a minha roupa no Oscar foi um sucesso, de certa maneira, porque acredito que a maior parte do público tenha gostado dela. E se eu for indicada novamente ao Oscar, provavelmente irei usar algo um pouco mais em linha com o filme. Mas sempre usarei calças, porque não há nenhuma possibilidade de que eu aterrorize os nativos de Los Angeles com as minhas pernas.

A reação foi um pouco assustadora, mas graças a Deus eu não acompanho as redes sociais. Meu Oscar está sobre a mesa e toda vez que o vemos, nós o afagamos, estou tendo um momento pessoal. Quando eu voltar a Londres, espero que tudo já tenha se acalmado e eu possa voltar ao normal.

Preciso dizer que quando o furor do BAFTA acabou, eu só conseguia agradecer a Stephen Fry. Ele me enviou os e-mails mais adoráveis e está tudo bem. Tomei uma decisão consciente de que iria fazer no Oscar a mesma coisa que fiz no BAFTA [com minha roupa]. Foi somente uma homenagem ao filme, e eu não tive a sensação de que alguém na Academia não tenha gostado. Realmente acho que tudo vai se acalmar, e a única coisa que eu quero é que minha roupa tenha um efeito positivo na forma como as mulheres se sentem a respeito de si mesmas. Você não precisa parecer uma modelo para ter sucesso. Se isso puder ser afastado, pode ser uma coisa boa. É muito bom se sentir bem consigo mesma, porque quando isso acontece você pode fazer qualquer coisa. As pessoas não precisam lhe aplaudir; elas não precisam gostar do que você faz.

O vídeo do Vine abaixo mostra Inarritu com os braços cruzados enquanto Beavan caminha até o palco.

O vídeo do GIPHY abaixo mostra Inarritu aplaudindo enquanto Beavan chega às escadas para receber o seu Oscar.

via GIPHY

hollywoodreporter.com