Fibrose pulmonar: entenda a causa da morte de Rita de Cássia, ícone do forró no Brasil

(Foto: Igor de Melo/Vós)
(Foto: Igor de Melo/Vós)

Resumo da notícia:

  • Rita de Cássia sofria da condição que deteriorava o pulmão

  • A expectativa sobrevida após o diagnóstico da doença é de 3 anos

  • A doença não tem cura

Rita de Cássia, 50, cantora de forró e compositora, morreu na terça-feira (03) em um hospital de Fortaleza. Ela estava internada desde o dia 1° de janeiro e tratava fibrose pulmonar idiopática. Afinal, o que é a doença que levou um dos grandes nomes do forró?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), a condição é uma doença crônica não infecciosa. Dessa forma, a fibrose faz com que haja a substituição do pulmão normal por cicatrizes, deixando o órgão vulnerável e sem condições de fazer suas trocas gasosas, ou seja, a oxigenação do sangue. Quem sofre com a fibrose tem muita dificuldade em respirar com tranquilidade.

Ainda segundo o SBPT, a doença pode evoluir aos poucos, durante anos, ou de forma rápida, em meses. O quadro, na maioria das vezes, é fatal e quem tem o diagnóstico de fibrose pulmonar sobrevive, em média, entre 2 e 4 anos após a descoberta da condição. O perfil de quem costuma ter a condição é de idosos maiores de 60 anos e do sexo masculino, fumantes ou ex-fumantes.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Quais os sintomas, diagnóstico e tratamento?

Alguns sintomas:

  • Falta de ar com piora progressiva;

  • Tosse seca;

  • Redução da oxigenação;

  • Cor azulada das extremidades.

O diagnóstico da doença é feito por exame clínico e a história de cada paciente. Exames que avaliam função pulmonar e alterações radiológicas também são solicitados. Quando o diagnóstico é difícil de ser feito, a biópsia pulmonar por cirurgia se torna uma opção. Não existe forma de prevenção da doença, porém, o fumo está associado à condição.

A fibrose pulmonar também não possui cura. Medicamentos são usados para diminuir o avanço rápido da doença, mas são métodos que causam efeitos colaterais sérios, além de serem extremamente caros. Em outros casos, o tratamento com suporte de oxigênio e reabilitação pulmonar (exercícios que melhoram as funções do órgão) também são uma opção para diminuir o desconforto da doença. O transplante de pulmão também pode acontecer.

Relembre a carreira da cearense

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Rita de Cássia é uma das maiores compositoras de forró do Brasil e possui mais de 500 músicas de sua autoria. Além do sucesso "Meu Vaqueiro, Meu Peão", a cantora também compôs "Saga de um Vaqueiro" e "Jeito de Amar", gravadas pela banda Mastruz com leite e Aviões do Forró. Artistas como Amelinha e Frank Aguiar também gravaram as composições de Rita.

Como cantora, a artista gravou 12 álbuns com o irmão, Redondo, e a banda "Som do Norte", parceria que durou 25 anos. Rita estava em carreira solo e morreu aos 50 anos.