Festival do Rio adia exibição de filmes selecionados para 2021

O Globo
·1 minuto de leitura
Rogerio Resende/R2Foto / Divulgação

RIO - A edição do Festival do Rio, que seria realizada em dezembro, foi adiada para 2021. Em anúncio nesta quinta-feira, a direção do Festival afirmou que o evento será reformulado em decorrência das dificuldades financeiras e sanitárias do momento. Eventos híbridos - presenciais e/ou com transmissão pela internet – estão em planejamento e avaliação com parceiros e potenciais patrocinadores para o primeiro semestre do ano que vem.

Em nota enviada aos produtores inscritos na Mostra Première Brasil, a direção reafirmou seu “compromisso firme e inabalável com a indústria audiovisual, com a cidade do Rio de Janeiro, com o país e com o cinema brasileiro. O que nos levou a decidir prosseguir com uma seleção oficial da Première Brasil”.

Tido como uma das vitrines nacional e internacional para o cinema brasileiro, o festival recebeu cerca de 700 inscrições de curtas e longas de ficção e documentário. A seleção oficial da Première Brasil será anunciada em 21 de dezembro e os filmes escolhidos serão destaque das ações que venham a ser realizadas entre março e junho de 2021, já como preparação para a edição regular em outubro/novembro de 2021.

- O Festival do Rio está trabalhando ao lado de seus patrocinadores e parceiros. E vislumbramos uma cidade renascendo com uma nova prefeitura. Canais de TV e plataformas de streaming, exibidores e distribuidores, parceiros institucionais e institutos culturais, todos queremos e precisamos do Festival. A cidade precisa do Festival. Mas, sobretudo, os produtores nacionais precisam de uma vitrine como a Première Brasil. A ideia é realizar projeções especiais ao longo do primeiro semestre de 2021 como forma de manter viva a relação do público com a Première Brasil e com o Festival – afirma Ilda Santiago, diretora do Festival do Rio.