Festival Folclórico de Parintins leva mais de 80 mil pessoas ao Amazonas

Mais de 80 mil visitantes estiveram no interior do Amazonas para acompanhar o 55º Festival Folclórico de Parintins, realizado de sexta (24) a domingo (26). Após dois anos sem desfilar por conta da pandemia, os bois Caprichoso, campeão do ano, e Garantido se apresentaram no Bumbódromo de Parintins.

Festival Folclórico de Parintins 2022 (Foto: Tadeu Rocha)
Festival Folclórico de Parintins 2022 (Foto: Tadeu Rocha)

Com média de 115 mil habitantes, a ilha de Parintins tradicionalmente recebe uma grande quantidade de visitantes durante a semana do festival e movimenta a economia em milhões de reais com turismo, artesanato e serviços locais. Por se tratar de uma festa que celebra a pluralidade étnica, a preservação da Amazônia e a exaltação dos povos ribeirinhos, esse é um dos maiores eventos populares do Brasil.

Entenda a história do festival

O festival realizado na ilha de Parintins é uma festa popular que ocorre anualmente no Centro Cultural que leva o nome da cidade. Mais conhecido como Bumbódromo, o espaço possui capacidade para 35 mil espectadores.

As agremiações folclóricas boi Caprichoso (azul e branco) e boi Garantido (vermelho e branco) foram fundadas por volta de 1913, mas o primeiro festival veio acontecer somente em 1966, com a disputa entre os bois rivais e a performance de uma história contada em três atos ao longo de três noites. A tradição se mantém assim até hoje.

Mae Catirina e Pai Francisco (Foto: Divugação portal acritica)
Mae Catirina e Pai Francisco (Foto: Divugação portal acritica)

A história contada é de dois escravos de fazenda: Mãe Catirina, que grávida sentiu desejo de comer a língua do boi mais bonito da fazenda, e Pai Francisco, que para atender o pedido de sua amada matou o boi, presente do dono das terras (Amo do Boi) para a sua filha (Sinhazinha).

Ao saber do acontecido, o Vaqueiro conta tudo ao proprietário da fazenda, que fica enfurecido e jura vingança. Para se livrarem do castigo, pai Francisco e Mãe Catirina recorrem a um líder espiritual, o Pajé. O líder, então, ressuscita o boi e garante a felicidade de todos.

A história é influenciada pela origem nordestina do folclore. Mas no Norte ela conta com personagens que integram as lendas amazônicas, como a Cunhã-Poranga (índia guerreira), os Tuxauas (líderes políticos indígenas), entre outros.

Patrimônio Cultural do Brasil, propulsor da economia local

Em 2018, o festival ganhou o certificado de Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Por ser um evento que celebra raízes étnicas e a cultura ribeirinha, esse é o principal responsável pelo desenvolvimento econômico regional. Segundo o Departamento de Estatística da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas, de 2005 a 2018, a festa injetou cerca de R$ 426 milhões na economia local.

O Festival Folclórico de Parintins teve suas apresentações canceladas nos anos de 2020 e 2021 em decorrência da Covid-19. De acordo com os dados levantados pela Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), em 2019, quando ocorreu o último evento antes da pandemia, a ilha parintinense recebeu uma média de 66.321 turistas, entre brasileiros e estrangeiros. Neste mesmo ano, o festival movimentou cerca de R$ 50.794.959,69 do turismo.

Festival de Parintins 2022 (Foto Bruno Zanardo)
Festival de Parintins 2022 (Foto Bruno Zanardo)

Já em 2022, com a volta do festival no Bumbódromo de Parintins, a expectativa era de mais de 80 mil visitantes, número superado na última noite. O presidente da Amazonastur, acredita que a arrecadação relativa ao Festival Folclórico de Parintins seja superior a R$ 85 milhões.

Os enredos

Com altas expectativas, neste último fim de semana de junho, os bois Caprichoso e Garantido apresentaram um espetáculo na arena do Bumbódromo de Parintins. Ambas as agremiações levaram para o público discursos sobre a negritude, o empoderamento feminino, a preservação da natureza, a exaltação dos povos indígenas, a importância da vacina e homenagearam o indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips em suas alegorias e performances.

Festival de Parintins 2022 (Foto: Bruno Zanardo)
Festival de Parintins 2022 (Foto: Bruno Zanardo)

Após três noites de muita toada e celebração pelas vidas plurais, o festival teve o seu encerramento oficial com a contagem dos votos e a declaração do boi vencedor. O boi Caprichoso levou o título de campeão, nesta segunda-feira (27) com 1.259 pontos contra os 1.258,5 pontos do boi Garantido. O anúncio foi feito nesta tarde no Bumbódromo.

Após o resultado, o presidente da agremiação, Jender Lobato, disse estar "com a alma lavada". "Nós cumprimos com as nossas obrigações. Venceu o amor, venceu a harmonia, venceu o respeito”. Ao todo o campeão acumula 23 títulos.

Campeão Festival de Parintins 2022 (Foto: Divulgação Caprichoso)
Campeão Festival de Parintins 2022 (Foto: Divulgação Caprichoso)
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos