Fernanda Nobre admite ter vivido casamento abusivo com ator da Record

*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 14.07.2016 - A atriz Fernanda Nobre na pré-estreia do espetáculo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Fernanda Nobre, 36, tem se juntado ao grupo de artistas que estão participando de lives (transmissões ao vivo) nas redes sociais em tempos de quarentena devido a pandemia do coronavírus.

Em sua mais recente aparição na web, em um bate-papo com a ex-colega de trabalho, a atriz Sama Felippo, a artista se abriu ao falar sobre seu antigo relacionamento com o ator Gabriel Gracindo, com quem foi casada por oito anos, de 2005 a 2012.

Ela contou que após três anos do rompimento, descobriu que vivia uma relação abusiva com o ex-parceiro. "Em 2015, foi a #MeuPrimeiroAbuso, no Facebook, que percebi que vivi um casamento abusivo por oito anos. Quem me despertou foram outras mulheres", afirmou.

Nobre também completou dizendo que teve sua juventude anulada, já que foi casada dos 21 aos 28 anos. Gabriel Gracindo, por sua vez, atualmente está na novela "Amor Sem Igual", da Record, na pele de Leandro. No momento, por causa da pandemia, as gravações da trama foram interrompidas e "Apocalipse" substituí a novela na grade da emissora.

Um dos papéis que deu visibilidade para atriz foi a personagem Bia, na Malhação (Globo), entre 2000 e 2003. Também no bate-papo com Sama Felippo, uma das suas colegas de elenco, Nobre afirmou que sofreu rejeição na vida real por conta do papel.

"Logo que eu entrei, enfrentei uma pressão. Tinha uns 16 anos e era odiada pela Bia", contou. Após os três anos na rede Globo, Nobre passou pela Record e pelos pacos de teatro. Em 2018 ela retomou a carreira de atriz na televisão no folhetim "Deus Salve o Rei".

Amante de teatro, Fernanda Nobre contracenaria com Fernanda Young no espetáculo "Ainda Nada de Novo", que não chegou a estreiar devido a morte de Young.

Na peça, Nobre viveria uma atriz e Young uma diretora homossexuais tendo que lidar com questões íntimas e profissionais durante o ensaio de um novo trabalho.