Fernanda Gentil perde para Portiolli com "Passa ou Repassa" genérico

·5 minuto de leitura
Celso Portiolli e Fernanda Gentil: com o seu próprio game show, apresentadora levou a pior contra o SBT (reprodução/SBT/TV Globo)
Celso Portiolli e Fernanda Gentil: com o seu próprio game show, apresentadora levou a pior contra o SBT (reprodução/SBT/TV Globo)

O Zigue-Zague Arena, novo programa dominical da TV Globo apresentado por Fernanda Gentil, teve uma estreia decepcionante. Com a premissa de divertir com brincadeiras de grupo, o programa se mostrou confuso, pouco dinâmico e com piadas ruins, sendo bastante comparado ao "Passa ou Repassa", clássico programa de Celso Portiolli no SBT, na internet. Como o destino costuma ser irônico, vejam só, o programa acabou levando a pior na briga por audiência contra o próprio Portiolli.

De acordo com o jornalista Gabriel Vaquer, do site Notícias da TV, o Domingo Legal, atualmente apresentado por Portiolli desde 2009, ganhou do Zigue-Zague Arena no período entre 14h32 e 15h06 com o quadro assistencialista "Comprar é Bom, Levar É Melhor". O SBT obteve 9,9 pontos na Grande São Paulo, enquanto a Globo ficou apenas com o segundo lugar, com 9,5.

Leia também:

Exibido entre 14h32 e 15h48, o Zigue-Zague Arena até conseguiu se recuperar nos minutos finais (o programa teve 10,1 pontos de média, com picos de 12), mas não o suficiente para apagar a má impressão inicial. Abaixo, tentamos explicar como um programa, que parecia tão divertido na chamada, lembrando o jogo de videogame Fall Guys (recomendamos!), conseguiu tropeçar na própria dinâmica em um belo cenário colorido.

Muita falação

Claro, um programa novo precisa de uma introdução. Com medo do programa confuso, Fernanda Gentil falou bastante sobre as dinâmicas, sobre a equipe de comentaristas, sobre o estúdio, as regras do jogo... Deixando pouco tempo para que os participantes, de fato, se divertissem. Além disso, a equipe de comentaristas formada pelo narrador Everaldo Marques, a ex-atleta jogada histórica de basquete Hortência e o comediante Marco Luque se viu obrigada a tecer comentários desnecessários sobre provas sem grandes acontecimentos. Com excesso de explicações, a atração perdeu ritma e caiu na monotonia.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Marco Luque

Não é de hoje que Marco Luque tem sido alvo de críticas na internet, principalmente no Twitter. Recorrendo aos trocadilhos, o comediante facilitou o trabalho dos críticos com piadas pouquíssimo inspiradas. Porém, precisamos ser justos: diante de provas tão sem graça, a qualquer comediante (ainda mais Luque, encarregado de fazer piadas o tempo) teria tido dificuldade no lugar dele. O formato precisa ajudá-lo - e talvez o caminho seja diminuir o tempo de tela dos comentaristas.

Distanciamento entre público e participantes

Quem assistiu ao programa teve a impressão que os participantes se divertiram muito ao participar das dinâmicas do Zigue-Zague. O problema é que não foi engraçado e agradável para quem só acompanhava do sofá. Uma das razões para o fracasso na estreia foi o distanciamento entre público e participantes: na disputa entre duas equipes de amigos, o público se viu sem motivos para torcer por qualquer uma delas. É bem possível que a atração criasse mais empatia com crianças como participantes.

A lição do Passa ou Repassa

Se você foi uma criança noventista, provavelmente se divertiu e se viu torcendo para crianças que nunca tinha visto na vida no Passa ou Repassa, comandado por Celso Portiolli, nas tardes do SBT. Qual o segredo do programa? Bem, torta na cara e, principalmente, provas fáceis de serem entendidas. No desafio final, geralmente mais complexo e cheio de cadeados, por exemplo, a câmera se concentrava em apenas um competidor, mostrando a tensão dos outros participantes e da plateia. Com tantos competidores ao mesmo tempo na tela ao mesmo tempo, o Zigue-Zague conseguiu ser confuso, mesmo com minutos e mais minutos de explicação de Fernanda Gentil.

Algo se salvou? Sim: Everaldo Marques

O único que se saiu bem na estreia foi Everaldo Marques. Mostrando carisma e versatilidade, ele tentou dar emoção o tempo todo para provas bagunçadas e até soube corrigir o rumo de algumas piadas de Marco Luque. Pelo que passou no programa, o narrador merece um aumento.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos