Felipe Prior se pronuncia sobre acusações de estupro: "Muito chateado"

Felipe Prior usou as redes sociais para se pronunciar sobre as acusações de estupro e tentativa de estupro (reprodução/instagram @felipeprior)

O arquiteto Felipe Prior se pronunciou no início da noite desta sexta-feira (3) através de suas redes socais sobre as acusações de estupro e tentativa de estupro divulgadas pela revista ‘Marie Claire’. Ele divulgou um vídeo e um comunicado escrito.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Felipe Prior, por sua assessoria, informa que não tomou conhecimento do teor de acusações de crimes que jamais cometeu, e que jamais cometeria. Por enquanto, Felipe Prior repudia, veementemente, as levianas informações espalhadas sobre supostos fatos que teriam ocorrido há anos, mas somente agora, depois de ter adquirido visibilidade pública, são manobrados. Felipe Prior estará à disposição das autoridades para qualquer tipo de questionamento, e adotará todas as medidas necessárias contra os que investem contra a sua civilidade”, diz o comunicado assinado por três advogados, entre eles sua cunhada.

Leia também

Desde a publicação da reportagem da ‘Marie Claire’, nesta manhã, o caso se desdobrou para outras instâncias e foi o assunto mais comentado no Twitter com mais de 300 mil menções por minuto durante todo o dia. Yahoo conversou com o pai de Felipe, o corretor Edmir Prior.

“Nós estamos bem. Estamos aqui acolhendo ele na saída do programa. Mas quanto a esse assunto que estão dizendo não vamos nos posicionar”, afirmou à reportagem.

O Ministério Público do Estado de São Paulo decidiu no fim do dia desta sexta-feira (3) pedir a abertura de um inquérito policial para apurar as denúncias. “O MPSP requisitou instauração de inquérito policial para apuração dos fatos. O caso está sob sigilo”, disse órgão à colunista Patrícia Kogut.

Um dos casos de estupro e a tentativa de estupro teriam ocorrido durante o InterFAU, que são os jogos estudantis da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, em São Paulo. O texto da revista citava que a organização tinha ciência de um dos fatos.

Durante a tarde eles emitiram uma nota confirmando os atos. “Felipe Antoniazzi Prior, ex-aluno da Universidade Presbiteriana Mackenzie, não poderia ingressar e tampouco participar de nenhuma de nossas atividades a partir de outubro de 2018. Devido ao recebimento de mais de uma denúncia acusando-o de assédio, além de uma acusação de crime sexual durante o Interfau de 2018, a Comissão Organizadora através dos deveres atribuídos à ela, visando garantir a segurança e o bem estar de todos no evento, se reuniu no dia 21 de outubro de 2018, onde foi deliberada a expulsão permamente de Felipe Prior das demais edições do Intefau", diz a declaração do evento que é privado.

Já a comunicação da Rede Globo anunciou no Jornal Nacional que “É veementemente contra qualquer tipo de violência, como se percebe diariamente em seus programas jornalísticos e mesmo nas obras do entretenimento, e entende que cabe às autoridades a apuração rigorosa de denúncias como estas”.

No dia 17 de março as advogadas Maira Pinheiro e Juliana de Almeida Valente protocolaram uma notícia crime com o depoimento de três vítimas, testemunhas e laudos contra o arquiteto.

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.