Felipe Neto cria polêmica ao dizer que Machado de Assis "não é para adolescentes"

Giselle de Almeida
·3 minuto de leitura
O youtuber Felipe Neto. Foto: reprodução/Instagram/felipeneto
O youtuber Felipe Neto. Foto: reprodução/Instagram/felipeneto

Felipe Neto levou a corrente “Crie uma treta literária e saia”, que circula no Twitter, a outro patamar neste sábado (23). Ao criticar a adoção de livros clássicos da literatura brasileira no currículo das escolas, o youtuber mobilizou a rede social e colocou os nomes dos escritores Machado de Assis, José de Alencar e Álvares de Azevedo entre os assuntos mais comentados do dia.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Forçar adolescentes a lerem romantismo e realismo brasileiro é um desserviço das escolas para a literatura. Álvares de Azevedo e Machado de Assis não são para adolescentes! E forçar isso gera jovens que acham literatura um saco”, escreveu.

Leia também:

Em mensagens publicadas na sequência, Felipe argumentou que há um “mar de jovens odiando livros por aí” justamente pela obrigatoriedade de alguns títulos.

“‘Ah, mas eu..’. Mano, larga o umbiguismo e vai ler os replies do meu post, vai ver quantas pessoas são negativamente impactadas pela forma como a literatura é dada nas escolas”, completou.

A repercussão foi enorme: a publicação teve mais de 35 mil curtidas e ultrapassou 5 mil comentários. Alguns, de especialistas no tema que concordavam com a abordagem do youtuber, foram divulgados pelo próprio Felipe.

Mas muita gente também criticou o posicionamento do influenciador e levantou outras questões para o debate. Um argumento compartilhado por muitos usuários da plataforma era que a discussão deveria ser sobre qual seria a forma ideal de apresentar livros fundamentais da nossa cultura para os jovens.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube