Fazer sexo regularmente pode retardar o envelhecimento

Bom, então vamos nessa [Foto: Pexels]

Se a rotina de trabalho está impedindo que você e seu parceiro façam sexo regularmente, pense no seguinte:

Fazer sexo pelo menos uma vez por semana pode fazer você envelhecer mais devagar.

Um pequeno estudo, publicado na Psychoneuroendocrinology, comparou o comprimento dos telômeros no DNA de 129 mães que estavam num relacionamento de longa duração.

Os pesquisadores descobriram que a atividade sexual regular está associada com um maior comprimento dos telômeros.

Os telômeros são capas protetoras das extremidades dos cromossomos humanos. Eles são uma ótima maneira de medir a saúde geral e o envelhecimento, já que encurtam à medida que ficamos mais velhos.

Não é apenas da gravidez que precisamos nos proteger [foto: Pexels]

Os pesquisadores queriam descobrir de que maneira a atividade sexual pode influenciar na saúde, no contexto de um relacionamento de longa duração.

Eles também descobriram que uma atividade sexual frequente diminui os níveis de estresse das mulheres e aumenta os níveis de satisfação no relacionamento. Durante o estudo, as mulheres relatavam diariamente qualquer conflito com os parceiros, bem como situações em que eles forneceram apoio a elas.

E embora a satisfação com o relacionamento não tenha um impacto sobre o envelhecimento, a satisfação sexual tem. Os pesquisadores descobriram que uma vida sexual ativa e frequente está associada com um maior comprimento dos telômeros, mesmo depois de excluir outros possíveis influenciadores.

Lembre-se, no entanto, que correlação não é causalidade. As mulheres que fazem mais sexo têm telômeros mais compridos, mas, aparentemente, a falta de sexo não os diminui.

Não faz mal experimentar [foto: Pexels]

 “Há muitas questões interessantes sobre o papel da intimidade sexual na saúde”, disse Tomás Cabeza de Baca, da University of California, ao PsyPost.

“Uma pergunta interessante que precisa ser abordada, envolve a possibilidade da intimidade sexual ter efeitos positivos na saúde”.

“Existem muitos mecanismos fisiológicos e psicológicos que podem mediar a relação sexo-telômeros”.

Melhor conversar com o maridão sobre isso [foto: Pexels]

“Por exemplo, nós sugerimos que a intimidade sexual pode diminuir os efeitos do estresse, diminuindo as reações dos sistemas causadores deste, e aumentando nossa imunidade a ele”.

“Ao longo do tempo, esses padrões de gestão de estresse podem resultar em telômeros mais compridos”.

Em outras palavras, parece que o alívio oferecido pelo sexo está fazendo mais do que nos ajudar a relaxar.

Seja verdade ou não, qualquer desculpa para fazer mais sexo é uma boa desculpa.

Alice Sholl