Fase emergencial começa a valer hoje em São Paulo, o que muda?

Anita Efraim
·2 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - MARCH 08: People walk the shopping streets of the Bras region during the first business day after the state of Sao Paulo declared the most restrictive
Mesmo durante a fase vermelha, na região do Brás o comércio não essencial continuou funcionando (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

Começa a valer nesta segunda-feira, 15, a fase emergencial em todo o estado de São Paulo. A nova medida valerá por duas semanas, até dia 30 de março. Até então, São Paulo estava na fase vermelha, mas, com o aumento do número de casos de covid-19, o governo decidiu intensificar as medidas de isolamento social.

Na fase emergencial, não poderão haver atividades esportivas, lojas de material de construção terão de fechar, assim como os serviços de retirada de todos os setores. O campeonato Paulista de futebol também será suspenso. Os jogos serão paralisados entre 15 e 30 de março.

Os cultos religiosos também estão suspensos, mas as igrejas vão continuar abertas para aqueles que quiserem rezar de forma individual.

Leia também:

Drive-thrus e serviços de delivery de restaurantes e outros estabelecimentos comerciais poderão funcionar 24 horas por dia.

Será implementado um toque de recolher entre 20h e 5h. Não será permitido circular durante o período, a não ser que seja estritamente necessário. Aglomerações estão proibidas e as máscaras são obrigatórias em ambientes internos e externos. Durante o período, paulistanos não poderão frequentar praias e parques.

ESCOLAS

As escolas particulares poderão ficar abertas e podem receber até 35% dos alunos na sala de aula. No entanto, o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, recomendou que as atividades presenciais sejam reduzidas "ao mínimo possível". "Se ela puder fazer a distância, faça a distância", declarou.

Para diminuir o fluxo de alunos, o governo de estado ainda decretou duas semanas de recesso entre 15 e 28 de março, antecipando as semanas sem aulas em abril e em outubro. A medida vale para alunos da rede estadual e foi acatada também pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB). As escolas municipais ficarão fechadas entre 17 e 30 de março

Mesmo com as escolas sem aula, os estabelecimentos devem ficar abertos para que alunos possam retirar chips de internet e também merenda. Para isso, as famílias devem agendar horários.

Quais as principais mudanças da fase emergencial

  • Campeonato Paulista suspenso

  • Cultos religiosos suspensos

  • Restaurantes não podem mais fazer retirada de comida

  • Drive-thrus e serviços de delivery de restaurantes e outros estabelecimentos comerciais poderão funcionar 24 horas por dia