Fãs se revoltam com influencer vegana que foi flagrada comendo peixe

Yovana Ayres incentiva as pessoas a aderirem a uma dieta à base de plantas, mas foi recentemente flagrada comendo peixe. (Foto: Instagram / YouTube)

Uma influente vegana YouTuber, igualmente popular no Instagram, com quase 3 milhões de seguidores nas redes sociais, está sendo atacada por seus fãs por fingir ter um determinado estilo de vida, ganhar dinheiro em cima disso, e depois ser pega comendo peixe.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

Yovana Mendoza Ayres, de 29 anos, é conhecida por sua marca chamada Rawvana, que promove uma dieta vegana (que significa não ingerir produtos de origem animal, como carne, laticínios ou ovos) e rotinas de cuidados com a pele.

Ela até vende planos de refeições e programas de perda de peso, incluindo um desafio de 21 dias no qual você só ingere alimentos crus, que é vendido por preços que podem chegar até $99 (R$385). Mas depois que ela foi vista no vídeo de uma amiga, também youtuber, comendo um prato de peixe e ainda tentando esconder, a plataforma que ela criou está desmoronando.

De acordo com o Instagram de Ayres, o destino de sua viagem, onde ela estava quando o vídeo foi filmado, era “um paraíso vegetariano”. No entanto, o fiasco do peixe em Bali parece contar uma história diferente. Logo depois que o vídeo foi postado e os fãs começaram a se pronunciar, Ayres usou seus próprios canais do YouTube – um em espanhol e um em inglês – para postar um vídeo de 33 minutos sobre o que aconteceu.

Durante o vídeo, ela fala sobre sua história de alimentação crua e vegana que aderiu nos últimos seis anos, com alguns erros ao longo do caminho e várias dietas experimentais – incluindo um jejum de 25 dias em 2014.

Em última análise, ela compartilhou que, em 2017, parecia que a maneira que ela estava comendo, e principalmente as coisas que ela estava deixando de comer, estava afetando sua saúde a ponto de estar quase anêmica, e ela até parou de ovular.

“Eu não estava ovulando”, disse ela no vídeo. “Eu estava basicamente anêmica e meus níveis de tireoide eram muito baixos. Minha saúde estava bem ruim, mas eu ainda podia remediar a situação.” Depois de muitas tentativas e erros, com diferentes médicos e diferentes dietas, Ayres disse que seu corpo parecia estar voltando ao normal, e sua ovulação e menstruação retornaram ao ciclo usual.

Mas quando ela teve uma infecção fúngica em 2018, ela se esforçou para encontrar uma maneira de curar seu corpo mais uma vez, e optou pelo jejum. Pulou então para janeiro de 2019, quando ela foi diagnosticada com supercrescimento bacteriano do intestino delgado, o que pode causar desnutrição.

Leia mais: Explosão de proteína: 8 alimentos que substituem a carne

“Nesse momento eu comecei a ficar desesperada em relação a minha saúde e precisava encontrar uma solução, próximo ao verão, e foi então que comecei a me abrir à possibilidade de adicionar algum produto de origem animal à minha dieta”, explica Ayres no vídeo.

“Foi muito difícil porque por tanto tempo eu vi esse tipo de alimento como algo tóxico para o meu corpo, algo que eu não preciso, que meu corpo não precisa. E ver isso como algo que poderia me curar foi realmente difícil para mim – ainda é difícil aceitar e admitir isso.”


Pior é admitir, de fato, que ela não só manteve a ingestão de peixe e ovos em segredo de seus seguidores veganos, como também promoveu um estilo de vida baseado em plantas durante os três meses que ela já havia parado de viver daquele jeito.

Ainda assim, ela não vê a situação desse jeito: “Eu mantive isso em segredo porque ainda não estava pronta para falar sobre o assunto e eu ainda estava no meu período de teste nessa dieta. Depois de ter vivido numa dieta vegana por mais de 6 anos, esta decisão foi difícil para mim e uma decisão ainda mais difícil era eu conseguir me comunicar com as pessoas sobre isso”, disse Ayres ao Yahoo.

Leia mais: 4 maneiras fáceis de evitar que as bananas estraguem

“Eu recebi muitas palavras de ódio depois do vídeo onde explico minhas razões para ter feito o que fiz, e não apenas nesse vídeo, mas em todas as minhas redes sociais também. Entendo o motivo da comunidade vegana se sentir assim, mas eu nunca esperei essa reação de uma comunidade que eu considerei minha família por todos esses anos”.

As respostas dos antigos fãs e seguidores de Ayres variaram, com algumas pessoas expressando sua raiva em relação à influenciadora e outras que se sentiram prejudicadas por sua falta de transparência.


“Rawvana estava vendendo um plano de emagrecimento enquanto não menstruava e estava tendo problemas de saúde? Isso realmente NÃO está certo.”


“Rawvana:

  1. Comeu e promoveu uma dieta de 1200 kcal.
  2. Fez jejum de 25 dias só com água alcalina.
  3. Cortou as gorduras da sua dieta.

Mas tem a coragem de colocar a culpa dos seus problemas de saúde numa dieta baseada em plantas.”


“Não é tão difícil assim manter uma dieta vegana equilibrada. Pessoas como @Rawvana que exploram o veganismo para fazer autopromoção e depois abandonam esse estilo de vida são prejudiciais ao movimento vegano.”


“@Rawvana Eu não estou brava com o fato de você estar comendo peixe. Eu estou brava com o fato de você ter mentido para todos os seus seguidores e ganhar dinheiro em cima deles alegando ser uma vegana com dieta crua. Coma o que você quiser, mas não se intitule ser algo que você não é. #rawvegana #vegana #mentirosa”

Apesar da queda de inscritos nos seus canais do YouTube, Ayres não parece ter ficado desanimada sobre o futuro de seus negócios.

“No momento, eu não tenho planos para a minha plataforma online”, disse ela ao Yahoo Vida & Estilo, “mas eu adoraria poder continuar crescendo e compartilhar meu processo de cura para ajudar outras pessoas ao longo do caminho.”

Kerry Justich