Fãs criam petição para Marvel substituir Chadwick Boseman

Mariana Stocco
·2 minuto de leitura

Resumo da notícia:

  • Fãs querem que um novo ator interprete o Pantera Negra nos próximos filmes.

  • Uma petição criada no site Change.org diz que o momento seria uma forma de honrar o Chadwick Boseman.

  • O ator morreu em agosto de 2020.

Fãs da Marvel estão pedindo para o estúdio achar um novo ator para interpretar o Pantera Negra nos próximos filmes que o herói aparecer. O papel pertencia a Chadwick Boseman, que faleceu em agosto de 2020 devido a um câncer.

Leia também:

Uma petição criada no site Change.org diz que o momento seria uma forma de honrar o astro Boseman, que interpretou o famoso personagem em 'Capitão América: Guerra Civil' (2016), 'Pantera Negra' (2018), 'Vingadores: Guerra Infinita' (2018) e 'Vingadores: Ultimato' (2019).

"Este é um apelo para que o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, o copresidente Louis D'Esposito e o roteirista e diretor Ryan Coogler reconsiderem sua decisão e reformulem o papel de 'T'Challa' na franquia 'Pantera Negra'. Se a Marvel Studios remover T’Challa, seria às custas do público (especialmente meninos e homens negros) que se viam nele. Isso também inclui os milhões de fãs que foram inspirados pelo personagem", defende o abaixo-assinado, que, até o momento da publicação desta matéria, já contava com o apoio de mais de 11 mil pessoas.

"Não encontrar um novo ator poderia sufocar a oportunidade que um dos super-heróis negros mais populares tem de aumentar seu legado", continua a petição. "A principal maneira de matar uma lenda é parar de contar sua história."

A ação também aponta que não se opõe à possibilidade de outros personagens da Marvel assumirem o posto de Pantera Negra, como o Falcão acabou herdando o escudo do Capitão América: "Esta petição está apenas pedindo para continuar a representação de T'Challa no Universo Cinematográfico Marvel. A hashtag #RecastTChalla é uma chamada para cumprir o papel que Chadwick Boseman trabalhou tão duro para apresentar ao mundo".