Fantaspoa exibe mais de cem filmes de fantasia e terror de graça no streaming

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - A capital do Rio Grande do Sul recebe há quase duas décadas um número cada vez maior de vampiros, zumbis, alienígenas, espíritos e outras criaturas horripilantes. Isso graças ao Fantaspoa, o Festival de Cinema Fantástico de Porto Alegre, que este ano chegou à sua 18ª edição.

Exibindo 188 filmes, o evento enfim voltou a ocupar os cinemas da cidade depois de sacrificar suas edições presenciais de 2020 e de 2021 por causa da Covid-19. A pandemia acabou sendo, porém, uma aliada involuntária do festival. Para compensar a ausência da edição presencial naquele primeiro ano de pandemia, os organizadores firmaram uma parceria com a plataforma Darkflix, dedicada a produções de horror e fantasia.

Vários dos filmes do festival são, assim, oferecidos a custo zero na plataforma durante o período do festival --basta um cadastro. Com uma meta inicial de 10 mil espectadores, a plataforma chegou a um público de 85 mil no ano passado.

Seguindo esse ritmo, a edição que se encerra neste domingo (1º) com mais de 500 mil expectadores em suas próprias casas. Nesta edição, 121 filmes, ou mais de dois terços do total de títulos exibidos no festival, podem ser assistidos pela Darkflix.

"Mesmo voltando ao presencial em 2022, apostamos em definitivo no formato híbrido, pondo na plataforma todos os filmes que os produtores autorizassem. Estamos com a média de 30 mil acessos diários desde o início do festival", diz João Pedro Fleck, de 39 anos, diretor do Fantaspoa ao lado do ex-colega da faculdade de administração Nicolas Tonsho, de 36.

É perceptível ainda, segundo os organizadores, que a pandemia ajudou a tornar os cineastas mais criativos diante das limitações financeiras e de equipes --e o público, mais escapista.

O retorno às salas de cinema fez crescer também o entusiasmo por filmes "gore", de violência gráfica e exagerada. "Na sessão de 'Tokyo Gore Police' [do japonês Yoshihiro Nishimura, homenageado do festival], as pessoas chegavam a urrar e aplaudir quando viam membros decepados. É como se, ao ver os personagens lidarem com monstros literais, elas esquecessem o que as assombra de verdade no dia a dia", diz Fleck.

O sucesso do Fantaspoa pôs Porto Alegre no mapa internacional do cinema de fantasia, atraindo cineastas de todo o mundo. As mais de 800 inscrições de filmes ao custo de US$ 50 cada uma não só reforçaram o caixa do festival, como propiciaram uma curadoria que contemplou originalidade, diversidade e frescor, visto que todos os filmes foram finalizados a menos de dois anos.

"Percebemos, por exemplo, que o gênero de zumbis está saturado. Então, para entrar filme de apocalipse zumbi nesse ano, só se fosse algo com um apelo muito original", diz Fleck.

Esse objetivo foi atingido, por exemplo, em "A Tristeza", elogiado filme taiwanês em que um casal enfrenta o caos de um surto viral. Em vez de se tornarem mortos-vivos, os contaminados são apenas extremamente violentos e depravados, como se o vírus só despertasse uma versão livre de quaisquer pudores ou amarras sociais deles.

Foi o filme preferido de Patrícia Fang, 49 anos, empreendedora de São Paulo que visita Porto Alegre anualmente desde 2010 para o Fantaspoa. Mesmo com grande parte dos filmes disponível por streaming, Fang exalta as atrações presenciais, como as sessões comentadas por mais de 70 cineastas convidados em cinco espaços culturais da cidade.

"Cheguei a assistir cinco sessões por dia em diferentes salas da cidade, especialmente as comentadas. Também acho uma experiência incrível as sessões musicadas. Para quem diz que não gosta de cinema mudo, recomendo para mudar de ideia."

Em 2022, o Fantaspoa contou com três sessões em que o músico Carlos Ferreira executou presencialmente a trilha dos clássicos "Nosferatu ", de 1922, e "O Inferno", de 1911. O vampiro Nosferatu --que completou cem anos este ano-- também ilustra o pôster desta edição do festival, em uma brincadeira com o pôster feito por Emiliano Di Cavalcanti para a Semana de Arte Moderna de 1922.

Embora tenha se consolidado no cenário internacional e ofereça 17 dias de programação --a título de comparação, são oito a mais do que terá o renomado Festival de Cinema de Gramado, em agosto-- o Fantaspoa ainda busca seu lugar no imaginário de Porto Alegre.

Para reforçar seu lado pop, o evento de 2022 terá neste sábado (30) uma festa de encerramento à fantasia. Ela começa no Instituto Ling, uma das sedes do festival, e termina embarcando num barco no lago Guaíba.

"Essa edição serviu para aproximar mais o público do festival à cidade, com a ampliação de salas. Espero agora ocorra o oposto: que uma legião de pessoas fantasiadas pela cidade mostre à cidade o tamanho do que se tornou o Fantaspoa", diz Laura Cogo, coordenadora da programação cultural do Instituto Ling.

O que assistir no Fantaspoa virtual

Os Olhos Debaixo

Bom exemplo de cinema de horror na pandemia, filme da França traz um rapaz lidando com uma das tramas mais prosaicas do horror: há um monstro debaixo da sua cama. O único ator do filme é o catarinense Vinícius Coelho.

Darkflix, 12 anos

Bestia

Oportunidade de assistir grátis ao curta-metragem de animação do Chile que concorreu ao Oscar desse ano. É baseado na vida de Ingrid Oldröck, agente da ditadura de Augusto Pinochet que torturava mulheres sexualmente com cães.

Darkflix, 16 anos

Preman

Um capanga surdo da máfia busca uma saída da vida do crime ao lado do filho. Para isso, vai precisar enfrentar os gangsters que o empregavam. Filme da Indonésia com fartas referências aos filmes de gangue da década de 1980.

Darkflix, 16 anos

A Praia do Fim do Mundo

Mostra que nem só de sangue e zumbis vive o cinema fantástico. No filme onírico e abstrato do brasileiro Petrus Cariry, mãe e filha lidam com o avanço iminente das águas sobre a sua residência.

Darkflix, livre

Tiong Bahru Social Club

Produção de Cingapura que mostra os esforços algo surreais de uma comunidade para formar a vizinhança mais feliz do mundo. Uma espécie de combinação asiática de Wes Anderson e Black Mirror.

Darkflix, 12 anos

*

FANTASPOA 2022

Quando: Até domingo (1º)

Onde: Cinemateca Paulo Amorim - r. dos Andradas, 736, Centro Histórico; Cine Farol Santander - r. 7 de Setembro, 1028, Centro Histórico; Cinemateca Capitólio - R. Demétrio Ribeiro, 1085, Centro Histórico; Cine Grand Café - r. Gen. Lima e Silva, 776, Cidade Baixa; Instituto Ling - R. João Caetano, 440, Três Figueiras

Link: https://www.site.fantaspoa.com/2022/programacao

Programação online Em darkflix.com.br

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos