Famosos participam de panelaço contra Bolsonaro

Foto: Reprodução/Instagram (@anitta/@alicewegmann/@nandacosta)

Muitos famosos participaram do “panelaço” contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na noite desta quarta-feira (18). As manifestações aconteceram em diversas capitais do Brasil por causa da reação do chefe de Estado durante a luta contra a pandemia do novo coronavírus.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

A atriz Alinne Moraes até amassou as panelas de sua casa durante o protesto. Alice Wegmann chamou atenção ao publicar uma foto com as panelas e uma máscara de proteção na frente de uma placa com o nome da vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018. Nanda Costa também participou do panelaço.

Foto: Reprodução/Instagram (@alinnemoraes)

Leia também

Marina Person, assim como Alinne, mostrou uma colher de pau quebrada após participar da manifestação contra o presidente. Anitta fez sua parte e adiou uma live com a bailarina Arielle Macedo para poder fazer barulho durante o protesto contra o presidente. A ex-BBB Ana Paula Renault não só bateu panela como gritou muito na janela do seu apartamento em São Paulo.

Foto: Reprodução/Instagram (@anitta)

Os protestos começaram de forma adiantada, ainda na terça (17), quando alguns brasileiros bateram panelas nas janelas durante a exibição do ‘Jornal Nacional’, da TV Globo, que mostrou matérias sobre o impacto da pandemia no Brasil.

O ato desta quarta estava marcado para 20h30, mas, em bairros de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, alguns moradores anteciparam a mobilização, simultaneamente a um pronunciamento do presidente anunciando medidas contra a doença.

O presidente afirmou que o panelaço foi uma "manifestação da democracia", e convocou apoiadores a realizar ato semelhante, pró-governo, às 21h desta quarta (18), meia hora após o protesto da oposição.