Famosos lamentam morte de jovem após ataques homofóbicos

·3 minuto de leitura
Artistas pediram mais responsabilidade nas redes (Foto: Reprodução/Instagram)
Artistas pediram mais responsabilidade nas redes (Foto: Reprodução/Instagram)

Famosos lamentaram a morte de Lucas Santos, filho da cantora de forró Walkyria Santos, nesta terça-feira (3). O jovem de 16 anos foi encontrado morto na casa onde morava com a família em Natal, no Rio Grande do Norte, após uma série de ataques homofóbicos em um vídeo publicado no Tiktok. A artista postou um desabafo no qual expõe a dor que está sentindo e responsabiliza os internautas.

Juliette Freire, campeã do 'BBB 21', foi uma das primeiras a comentar o caso. Seguida por mais de 32 milhões de pessoas, a paraibana publicou no Twitter que "precisam parar de usar a internet para machucar". "Não é só um comentário, não é só uma opinião, é sobre a vida de alguém", iniciou ela. "Não é machucando alguém que as suas dores vão diminuir, não é humilhando alguém que você vai ser maior, não é ganhando uma briga que você terá paz. PAREM! Com quem quer que seja... por favor parem!", completou.

Leia também:

Quem também resolveu usar as redes para falar sobre o assunto foi a cantora Gretchen. Em um vídeo, ela disse que está sempre pedindo para as pessoas usarem as redes sociais com responsabilidade. "Sou macaca velha, forte, vocês não vão conseguir fazer isso comigo. Mas vocês conseguem fazer isso com crianças. O que vocês, haters, fizeram com ele é crime. Vocês mataram essa criança, mataram o filho da minha amiga. Não sabem até onde a maldade de vocês pode chegar", desabafou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Laura Keller, participante da 'Ilha Record', falou sobre a importância dos pais educarem seus filhos para evitar comportamentos irresponsáveis na internet. "Ensino todos os dias meu filho sobre o respeito e amar o próximo independente de qualquer coisa. Aliás, os pais tem que ser EXEMPLO além de tudo. Forças para a Walkyria Santos que perdeu seu filho de apenas 16 anos por conta de gente RUIM e homofóbica", publicou.

A apresentadora Marimoon manifestou seus sentimentos e pediu para que todos reflitam após a morte de Lucas. "Acabei de saber do filho da Walkyria Santos… Queria lembrar que todos temos responsabilidade e influência sobre a nossa comunidade. Bora fazer a nossa parte para proteger os que estão sendo oprimidos e ajudar a mudar a mente dos opressores. Meus sentimentos à família", publicou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Gil do Vigor falou que "a internet está adoecida" e se solidarizou com a dor da cantora. "Infelizmente, muita gente maldosa se sente livre para destilar seus preconceitos acreditando não ter consequências. Comentários desse tipo MACHUCAM e como sabemos, não edifica. Todo meu apoio à cantora Walkyria e família. Sejamos amor", defendeu.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O ator Silvero Pereira falou que homofobia mata e responsabilizou os internautas. "Vocês que usaram os dedinhos para comentar homofobia conseguem ver as mãos sujas de sangue", disparou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos