Álcool, drogas e remédios: Bárbara Borges e mais famosos que se curaram de vícios

·4 minuto de leitura
Famosos deram a volta por cima e se livraram de vícios (Foto: Reprodução / Instagram @barbaraborgesoficial @marcelloantony_oficial @verafischer @fabioassuncao)
Famosos deram a volta por cima e se livraram de vícios (Foto: Reprodução / Instagram @barbaraborgesoficial @marcelloantony_oficial @verafischer @fabioassuncao)

Por algumas vezes, aos olhos do público, famosos se mostraram frágeis e passíveis de cometer erros e cair em armadilhas que vão além de seus desejos, como o vício. Álcool, drogas, remédios, jogos... Práticas que buscam suprir um vazio momentâneo e, sem ajuda, podem levar a lugares sombrios.

A história nos mostra que alguns infelizmente não conseguem mudar de vida, mas tantos outros se recuperaram e usam sua vivência para ajudar pessoas com menos projeção a se recuperarem ou buscarem ajuda o quanto antes.

Leia também:

Bárbara Borges

Em um longo relato nas redes sociais, a repórter e atriz contou que seus drinks casuais evoluíram para um abismo de “exageros” nos últimos anos. “Foi difícil enxergar isso? Fooooooi! Uma luta! Uma luta real, comigo mesma! Porque essa relação foi desenvolvida muito além do hábito social de “tomar uma cervejinha”, “beber um vinhozinho” pra enturmar e sim pra tentar preencher vazio, pra esquecer dores do coração, pra anestesiar, pra não sentir”, relatou.

Débora Duarte

Após 12 anos do uso rotineiro de cocaína, prática que começou por volta dos anos 80, ela se viu livre do vício em meados dos anos 90. “Não era um vício. Vício é algo moral. Era doença. Não consumia publicamente. Nunca consumi em festas. Eu só queria voltar para casa, ou para o hotel, e ficar sozinha”, disse em um papo com o “UOL” em 2019. Sua recuperação aconteceu após uma internação em uma clínica e sua vontade de mudar.

Vera Fischer

Vera Fischer relembra clique ousado (reprodução / instagram @verafischeroficial)
Vera Fischer relembra clique ousado (reprodução / instagram @verafischeroficial)

A atriz travou uma longa guerra contra seu vício contra a cocaína. Após cinco internações, em 2011, ela se viu livre da dependência e em uma nova vida. “Depois que decidi largar, não teve volta. Essa é uma decisão construída ao longo do tempo, então, quando é tomada, já está enraizada na gente. Essa fase passou na minha vida - agora estou em outra”, contou a musa à revista “Pop-se”.

Rita Lee

Rita Lee foi homenageada no leilão (Fotos: Brazil News)
Rita Lee foi homenageada no leilão (Fotos: Brazil News)

A dona e proprietária do Rock Nacional viveu experiências com álcool, maconha e LSD que são relatadas em sua autobiografia lançada em 2016. Ela chegou a ser presa por dois meses e condenada a um ano de prisão domiciliar em 1976 por posse e uso de maconha. À época ela estava grávida de Beto, seu filho mais velho. Em entrevista a Pedro Bial em 2017, a cantora afirmou estar limpa desde 2006, quando nasceu sua neta, Ziza.

Mara Maravilha

Mara Maravilha também assinou para fazer campanha de batom, assim como Xuxa, Angélica e Eliana (reprodução / !instagram)
Mara Maravilha também assinou para fazer campanha de batom, assim como Xuxa, Angélica e Eliana (reprodução / !instagram)

Ex-apresentadora infantil, cantora, pastora e contratada do SBT, ela teve um passado sombrio na busca do corpo perfeito. Musa dos anos 80 e 90, ela revelou que dependia de medicamentos para emagrecer para se sentir bem. “As pessoas me acusavam de abusar do álcool, mas eu era viciada em remédios”, revelou em entrevista ao programa “Na Lata”, do Youtube.

Fábio Assunção

(Foto: Reprodução/Instagram @fabioassuncaooficial)
(Foto: Reprodução/Instagram @fabioassuncaooficial)

Aos 50 anos, Fábio Assunção é um homem mais saudável e mais disposto. Em um papo com a “GQ” ele revelou que o álcool foi a droga mais pesada que conheceu. “Muita coisa acontece: acidente, violência doméstica, agressão verbal, arrogância. Tem gente que tem sabedoria para beber, mas tem uma parcela de 14 a 16% da população mundial que não sabe parar. E eu disse sim ao não. Se a angústia vem, eu escuto uma música, deixo passar. No passado, eu certamente beberia. Estou a cada dia mais distante das coisas que me perturbavam”, revelou.

Marcelo Antony

Há quase 20 anos um fato manchou a carreira imaculada do então galã da TV Globo: ele foi preso com maconha. “Foi duro me ver na capa de uma revista sendo praticamente tratado como o causador do tráfico e da violência, além de ser mencionado durante uma semana no ‘Jornal Nacional’, em que faziam questão de enfatizar a palavra maconha. Mas foi bom porque eu cresci. Estava no fundo do poço, não tinha para onde ir. O chão onde estava me serviu como mola para eu ir lá para cima e ver tudo com clareza”, afirmou ao “Extra” em 2009.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos