Famosas 'cancelam' 4 de julho em protesto por proibição do aborto nos EUA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Katy Perry, Kris Jenner, Kim Kardashian e mais celebridades cancelaram as comemorações nesta segunda-feira do feriado de 4 de julho, Dia da Independência dos Estados Unidos. Elas protestam pela recente decisão da Suprema Corte de derrubar a Roe vs. Wade, que suspende o direito constitucional ao aborto no país.

Várias celebridades apontaram a "escassez" de independência no Dia da Independência, depois que as mulheres foram destituídas da soberania sobre seus próprios corpos pela mais alta corte do país. Para elas, as mulheres americanas têm agora menos direitos e liberdades.

Kim, sua mãe Kris Jenner e muitos outras famosas compartilharam nas redes sociais a frase: "O 4 de julho foi cancelado por causa de uma falta de independência. Sinceramente, as mulheres."

Katy Perry usou o Twitter para protestar: "'Querida, você é um fogo de artifício' é nota 10, mas as mulheres nos EUA têm menos direitos do que até uma estrelinha", escreveu a cantora sobre o feriado que tem a tradição de queima de fogos.

Já a atriz Jessica Chastain publicou uma foto nas redes sociais mostrando o dedo do meio à América. Ela escreveu na legenda: "Feliz Dia da 'Independência' para mim e meus direitos reprodutivos".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos