Família de brasileiro infectado com coronavirus é monitorada no interior de SP

(Omar Marques/Getty Images)

Em nota divulgada nesta quarta-feira (26), a Secretária Municipal de Saúde de Vinhedo (79 km de SP) disse que dois adultos e uma criança tiveram contato, no último fim de semana, com o homem de 61 anos, morador na capital paulista, infectado pelo coronavírus. O idoso é o primeiro caso oficial confirmado pelo Ministério da Saúde.   

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

A prefeitura afirmou que, assim que soube do contato das três pessoas com o idoso, com o qual tem grau de parentesco, entrou em contato com a família. "As três pessoas passam bem, sem nenhum sintoma relacionado ao coronavírus. Os profissionais da Vigilância Epidemiológica permanecerão monitorando a família", diz trecho de nota. As três pessoas permanecem em isolamento domiciliar. 

Leia também

Conforme orientação do médico da família, os adultos e a criança permanecem em isolamento domiciliar, acrescentou o governo municipal. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

"Não há motivos para pânico, lembrando que as medidas preventivas, não só para o coronavírus, mas para toda e qualquer infecção respiratória, é de que utilizem de boas práticas como lavar as mãos com água e sabão, uso do álcool gel, evitar aglomerações, cobrir a boca com o braço ao tossir ou espirrar, evitar tocar os olhos nariz e boca com as mãos", orienta em trecho de nota..

A Prefeitura de Vinhedo reportou a situação à Secretaria de Saúde do Governo do Estado de São Paulo.

Nome é preservado, mas Ministério dá detalhes sobre paciente

O Ministério da Saúde divulgou, na manhã desta quarta-feira (26), informações detalhadas a respeito do primeiro caso confirmado de Coronavírus (COVID-19) no Brasil. O paciente infectado é um homem de 61 anos, brasileiro, empresário e residente em São Paulo.

O paciente - que não teve o nome divulgado - retornou para São Paulo no dia 21 de fevereiro após uma viagem a trabalho na Itália, onde estava desde o dia 9 fevereiro na região da Lombardia, que vive uma explosão de casos nos últimos três dias.

Segundo a pasta da Saúde, ele apresentou os primeiros sintomas da doença no dia 23, com febre, tosse, dor de garganta e coriza. O diagnóstico inicial se deu no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, por uma enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar. A notificação ao SVS (Secretaria de Vigilância em Saúde) do Ministério da Saúde foi feita às 12h08 desta terça-feira (25).

De acordo com o Ministério da Saúde e as pastas da saúde do município e do Estado de São Paulo, o Hospital Albert Einstein enviou amostra para o laboratório de referência nacional, o Instituto Adolfo Lutz, que fica na mesma cidade. Ali foram feitas a prova e contraprova, ambas com resultado positivo para o novo Coronavírus.