Família disfuncional: o que significa, como identificar e como lidar

O ambiente familiar desempenha um papel fundamental na formação do ser humano. Um convívio social pacífico fornece melhores condições de desenvolvimento para as crianças e adolescentes. Todavia, às vezes, aqueles que formam um lar não estão mentalmente e emocionalmente preparados. É quando se configuram as famílias disfuncionais. 

Entende-se que uma família se torna disfuncional quando as necessidades materiais, sociais, afetivas e culturais deixam de funcionar corretamente — e os conflitos, a má conduta e o abuso por parte dos membros ocorrem regularmente. Como consequência, há um padrão de comportamento que é repetido e passado de geração em geração.

“Esses comportamentos acabam trazendo a essas crianças inúmeras dificuldades em diversas áreas de sua vida, seu dia a dia é tenso, estão frequentemente em estado de alerta e muitas começam, na infância, a desenvolver transtornos emocionais e transtornos psiquiátricos”, explica Liliana Seger, psicóloga clínica e doutora em psicologia pelo Instituto de Psicologia da USP.

Na maioria das vezes, as crianças crescem sem conseguir identificar que tais comportamentos são prejudiciais à saúde mental. No futuro, há grandes chances de reproduzirem essas características ao formarem a sua própria família, de acordo com Danielle H. Admoni, psiquiatra geral, da infância e da adolescência e especialista pela ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria).

Saiba mais: Narcisismo materno: 13 sinais para identificar e como lidar com o transtorno

...

Veja mais


Veja também

Voyeurismo: como saber se você tem a tara de observar os outros?
Psicopata ou sociopata: veja as diferença entre as condições
8 benefícios que a psicoterapia pode trazer para sua vida
9 tipos de terapia e como escolher a melhor para você
Sonhar com traição: o que significa?