Fagner se livra de processo por plágio após 20 anos

·1 minuto de leitura
*arquivo* São Paulo - SP - Brasil - 25/03/2015 : O  cantor Raimundo Fagner da entrevista no TV Folha. Foto Ernesto Rodrigues/Folhapress
*arquivo* São Paulo - SP - Brasil - 25/03/2015 : O cantor Raimundo Fagner da entrevista no TV Folha. Foto Ernesto Rodrigues/Folhapress

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor Raimundo Fagner, 71, conseguiu se ver livre de um processo que já o acompanhava há 20 anos. Desde o ano 2000 que os filhos do maestro Hekel Tavares (1886-1969) movem na 12ª Vara Cível da Capital um processo contra o cantor acusando-o de plágio da canção "Você". A música teria sido lançada em um LP seu em 1973 com o nome "Penas do Tiê".

O caso chegou a Brasília e o STJ (Superior Tribunal de Justiça) entendeu que ele prescreveu. Agora, os autores terão de pagar na primeira instância para o tribunal cerca de R$ 7.500 de custas e honorários advocatícios. As informações são do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Fagner gravou a canção no disco "Manera Frufru Manera", de 1973. Na época, ele dizia que havia recolhido a música do folclore cearense, o que foi debatido pelos filhos de Tavares. O álbum foi reeditado pela Sony Music no ano de 1999.

Os filhos de Heckel Tavares, à época, afirmaram que queriam uma indenização de R$ 2 milhões de Fagner pelo que diziam ser um plágio da música de seu pai.

Procurado, Fagner não respondeu às solicitações. Os filhos de Heckel não foram encontrados.