Fabio Assunção afirma que teve medo de ser julgado pelo seu vício e diz que agora eu me sinto livre'

***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 06.12.2017: FÁBIO-ASSUNÇÃO - Retrato do ator Fábio Assunção no Rio de Janeiro. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Fabio Assunção, 48, estreou nesta sexta-feira (30) em uma nova rede social: o Twitter. O ator esteve na sede da rede social, em São Paulo, onde deu uma entrevista para o repórter Fernando Gallo, que foi transmitida ao vivo no seu perfil.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Na conversa, Assunção afirmou que teve muito medo de ser julgado por ser dependente químico, mas que hoje se sente mais livre para abordar o tema.

"Falar sobre o vício tem a ver com minha maturidade sobre o assunto. A questão da droga é que tem tanta coisa envolvida nela, né? É ilegal, tem aspectos religiosos, políticos. Envolve segurança pública, saúde pública, não há um consenso de como deve ser abordado. As pessoas que passam por isso tendem a se isolarem, esconderem, porque o julgamento é muito grande. Agora, eu me sinto livre. Mas eu já tive medo durante muito tempo", disse.

Leia também

Ele também falou que o problema com drogas não têm nada a ver com caráter. "O vício, você não tem nenhum distinção, é coisa do ser humano. Não tem distinção de classe, racial... São coisas que a gente bota para fora de alguma forma. Não tem nada a ver com caráter."

Assunção falou ainda sobre o seu novo papel na série "Onde Está meu Coração", da Globo, que ainda não tem previsão de ir ao ar. No trabalho, ele interpreta o pai de uma dependente química, vivida pela atriz Letícia Colin, 29.

"Achei incrível essa série porque vai colocar esse debate (das drogas) entre as famílias brasileiras. Você vê uma família que quer dar certo, mas é atravessada por milhões desses problemas. Foi muito emocionante ter feito a série, foi o trabalho que mais me tocou. Vai ficar uma obra linda, em todos os aspectos", disse o ator.