F1: Haas elogia Pietro Fittipaldi e traça objetivo para o brasileiro no GP de Sakhir

Oleg Karpov
·3 minuto de leitura

Substituto de Romain Grosjean na Haas após o grave acidente do francês no GP do Bahrein, o brasileiro Pietro Fittipaldi cumpriu seu papel no treino de classificação para o GP de Sakhir e ajudou o companheiro dinamarquês Kevin Magnussen, ganhando elogios do time americano.

O chefe de equipe da Haas na Fórmula 1, Gunther Steiner, exaltou Fittipaldi e destacou a contribuição do brasileiro para o trabalho da escuderia dos Estados Unidos na sessão que definiu o grid de largada da corrida deste domingo.

O editor recomenda:

Após punição, Pietro relata ajuda a Magnussen em classificação Mercedes pode oferecer teste de despedida da F1 para Grosjean Russell diz que pressionou botões errados durante classificação em Sakhir

Pietro deu vácuo para Magnussen e foi importante para o bom rendimento do dinamarquês, que ficou muito próximo de avançar à segunda parte da qualificação no Bahrein. Tal estratégia foi determinada após a confirmação de que Fittipaldi largaria em último neste fim de semana.

A Haas precisou trocar componentes do motor de seu carro e o brasileiro tomou punições no grid, de modo que a equipe e os pilotos decidiram por dar preferência à tática de impulsionar Magnussen neste sábado.

Assim foi feito e Steiner elogiou Pietro: "Ele fez um ótimo trabalho. Guiar um desses carros depois de um ano sem pilotar é bastante, porque é quase como se você fosse jogado no fundo do poço. Mas ele se saiu muito bem. Ele fez seu trabalho."

"Não posso dizer que ele tenha feito algo errado. Quando decidimos que ele precisava ajudar a equipe - porque ele largaria de qualquer maneira em último - decidimos que ele deveria 'rebocar' o Kevin um pouco. Então, ele fez um trabalho muito bom", seguiu o chefe da Haas.

"Para a corrida: vai ser duro para ele, porque são muitas voltas aqui, mais de 80, mas acho que ele vai conseguir. Sabe, quando você está na corrida, você simplesmente supera a dor, eu diria. Ele ficará dolorido na segunda e na terça-feira, com certeza ele estará sofrendo, mas enquanto você está no carro, você normalmente não sente tanto quanto depois. Então, ele vai superar isso", ponderou Steiner em relação à questão física de Fittipaldi.

"Com certeza no final da corrida ele estará muito cansado, mas sabe, ele é jovem, ele é forte. Ele treina o tempo todo, sabe, então ele vai superar, mas com certeza vai ser um dia difícil", destacou o dirigente italiano.

"[O objetivo] é que ele vá até o final. Terminar a corrida já é um sucesso amanhã. Se ele puder dizer que terminou uma corrida de F1, já será uma grande conquista, na minha opinião", completou o chefe da Haas.

O debate sobre a classificação do GP de Sakhir, com comentários de Edgard Mello Filho

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: O 'milagre' Grosjean e o que Pietro Fittipaldi pode fazer em sua estreia na F1

Your browser does not support the audio element.

.