Fãs da 'Turma da Mônica' fazem abaixo-assinado contra troca de elenco

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Fãs da "Turma da Mônica" criaram um abaixo-assinado nesta sexta-feira (22) contra a substituição do primeiro elenco elenco a dar carne e osso Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão. A petição, no site Avaaz, já ultrapassou a marca das dez mil assinaturas.

O abaixo-assinado foi criado depois que o jornal Folha de S.Paulo revelou que Giulia Benite, Kevin Vechiatto, Laura Rauseo e Gabriel Moreira vão se despedir de seus papéis em "Turma da Môncia - A Série", lançada nesta quinta-feira (21) no Globoplay, depois dos filmes "Laços" e "Lições", dirigidos por Daniel Rezende.

Produtor executivo do núcleo audiovisual da Mauricio de Sousa Produções, Marcos Saraiva, que é filho de Mônica e neto de Mauricio, afirmou em entrevista a este jornal que um novo elenco, na faixa dos 20 anos, já foi escalado para substituir o quarteto.

Outra atriz também foi escolhida para interpretar Milena, a primeira personagem negra do sexo feminino da "Turma da Mônica", criada há cerca de cinco anos. Ela terá o mesmo protagonismo do quarteto, de acordo com Saraiva.

Os novos atores, cujos nomes ainda não foram divulgados, vão fazer quatro filmes da "Turma da Mônica Jovem". As produções serão lançadas ano a ano a partir do segundo semestre de 2023, ainda de acordo com o produtor.

A troca dos atores se deu porque, além de não querer esperar até que os adolescentes crescessem o suficiente para interpretar a turma jovem, o estúdio tampouco quer seus protagonistas vinculados a um mesmo ator, como visto em "Os Vingadores", por exemplo.

Reproduzir o modelo da Marvel seria um risco, diz Saraiva, por múltiplos fatores, entre eles o alto cachê que os atores podem cobrar conforme ficarem famosos e o risco de um ou outro se recusar a seguir interpretando os personagens, o que, lá fora, já ameaçou a continuidade de franquias como "Harry Potter".

É pelo mesmo motivo que daqui a dois ou três anos a própria "Turma da Mônica" clássica, em sua versão infantil, deve passar por um "reboot" e ganhar uma segunda vida nas telas na pele de outras crianças, num movimento que Saraiva compara ao que já acontece no Brasil com "Detetives do Prédio Azul".

Benite, Vechiatto, Rauseo e Moreira começaram a interpretar a garotada do bairro do Limoeiro com cerca de dez anos, mas hoje já chegaram à faixa dos 15, período em que poucos meses fazem diferença, como comprova a voz grave de Vechiatto, o mais velho, hoje com 16 anos.

"Eu não vejo problema em envelhecer com os personagens, mas eu pretendo fazer outros papéis para não ser sempre associado a este. Eu gosto dele, mas não quero estar com 30 anos sendo chamado de Cebolinha", Vechiatto, afirmou ao lançar o seriado do Globoplay.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos