Fátima Bernardes já mandou flores para namorado e defende relação recíproca

Redação
Reprodução do programa 'Espelho' (2019) / Canal Brasil

Fátima Bernardes falou nesta sexta-feira, 16, durante o seu programa Encontro, algumas dicas para os namorados se agradarem.

A jornalista está em um relacionamento sério com o deputado federal Túlio Gadêlha (PDT / PE) há quase dois anos e disse que faz pequenas surpresas para o parceiro. "Coisas pequenas, que você sabe que a pessoa gosta de fazer... eu acho que é legal", contou ela.

Em seguida, André Curvello, que sempre participa da atração, pediu exemplos concretos e Fátima respondeu. "Comprar um ingresso para um show que eu sei que ele vai adorar ver e sei que nós estaremos juntos. É uma coisa bacana da gente fazer junto", afirmou.

Apesar de incomum, ela revelou também que já mandou flores. "Foi uma surpresa, realmente. Porque é uma coisa muito diferente você mandar flores. É legal. Já recebi também de surpresa, porque tudo é uma via de mão dupla. A gente tem que fazer e receber. Tem que ter uma troca", refletiu.

VEJA TAMBÉM: Vezes em que a plateia de Fátima Bernardes nos fez sentir vergonha alheia

Vezes em que a plateia de Fátima Bernardes nos fez sentir vergonha alheia Vezes em que a plateia de Fátima Bernardes nos fez sentir vergonha alheia MM_AG_PT_ASSET_GROUP_32154 'MEU FILHO NÃO USA ROSA'

Gafes são inevitáveis em programas ao vivo. Mas a plateia do ‘Encontro com Fátima Bernardes’ tem se superado. Nesta segunda-feira, 29, uma participante do auditório deu sua opinião sobre a diferença de criação entre meninos e meninas. “Eu falo para ele [meu filho] que tem brincar de carrinho, usar somente cores masculinas”, disse Jaqueline. Não demorou para que uma chuva de comentários contrários fossem feitos nas redes sociais. Confira outros momentos em que a plateia do programa nos fez rir (ou passar vergonha)

Reprodução de cena do programa 'Encontro' (2017) / TV Globo MM_AG_PT_ASSET_746789 'HOMEM DIRIGE MELHOR POR RAZÕES CIENTÍFICAS'

Na edição do dia 18 de janeiro de 2018, Givanildo, um homem que estava na plateia, resolveu opinar sobre o tema 'mulheres x homens no volante'. O homem falou que, por "razões científicas" – não explicou quais – pessoas do sexo masculino dirigem melhor que as do sexo feminino. Ana Furtado, que apresentou o programa neste dia, se mostrou chocada com a frase e disse que não sabia "qual era esse embasamento científico" do convidado. O apresentador Lair Rennó também ficou surpreso com a opinião e disse que os dados se tratavam de um 'Data Givanildo', e explicou que esse senso comum existe porque homens são, desde crianças, incentivados a gostarem mais de carros.

Reprodução de cena do 'Encontro'/TV Globo MM_AG_PT_ASSET_837919 RASGOU O VERBO

No dia 11 de janeiro deste ano, um dos temas do episódio foi ‘o que faz as pessoas falarem palavrão’. O repórter Lair Rennó decidiu perguntar para uma senhora da plateia em quais situações ela falava palavrão. A mulher disse que o marido lhe pedia para ter calma, ao que ela respondia: ‘calma é o c******!’

Reprodução de cena do programa 'Encontro' (2017)/ TV Globo MM_AG_PT_ASSET_746795 MACHISMO

Na semana passada, outro convidado já tinha sido criticado nas redes sociais após fazer declarações machistas. “Homem que é homem não tem que ficar lavando louça. Desde os primórdios, a mulher é auxiliadora”, disse Eduardo, para surpresa dos convidados e da própria Fátima Bernardes

Reprodução de cena do programa 'Encontro' (2017) / TV Globo MM_AG_PT_ASSET_746788 QUINZE MINUTOS DE FAMA

Um rapaz chamado Gabriel foi convidado ao programa para falar sobre dieta, mas surpreendeu os apresentadores ao dizer que tinha mentido. Ele explicou que, na verdade, era cantor e pediu uma chance de mostrar o seu talento. Pegos de surpresa, os apresentadores lhe entregaram o microfone, porém o rapaz disse que não tinha nenhuma música em mente. Quando o programa voltou para o segundo bloco, Gabriel foi ao palco para dançar ao lado de Nego do Borel. Mas ele se empolgou e acabou fazendo gestos que não eram adequados para o horário…

Reprodução de cena do programa 'Encontro' (2017)/ TV Globo MM_AG_PT_ASSET_746793 BRONCA DE FABIANA KARLA

Até bronca de convidada a plateia levou. Um dos participantes do programa no dia 10 de abril, o cantor Ed Motta contou o bullying que sofria na infância por estar acima do peso. “Os apelidos eram os clássicos: rolha de poço, não sei o quê…”, comentava, quando foi interrompido por Fabiana Karla. A atriz se voltou para a plateia e criticou: “Não riam não. A gente está falando sério. Essa reação de vocês é a que as pessoas têm naturalmente. As pessoas ficam constrangidas, mas não se permitam rir”

Reprodução de cena do programa 'Encontro' (2017) / TV Globo MM_AG_PT_ASSET_746790 QUE SONO

O programa de Fátima Bernardes tem fama de não ser muito agitado, mas há momentos em que ela exagera. No programa que foi ao ar no dia 4 de julho de 2012, no qual o tema era a tão esperada final da Copa Libertadores entre Corinthians e Boca Juniors, duas pessoas da plateia foram flagradas dormindo!

Reprodução de cena do programa 'Encontro' (2012)/ TV Globo MM_AG_PT_ASSET_746794 'PODE ENTRAR, RODRIGO LOMBARDI!'

Durante uma brincadeira do último dia 16 de maio, Fátima resolveu perguntar para uma mulher do auditório: “Você preferiria beijar o [ator] Rodrigo Lombardi, agora, daqui a três dias ou 1 ano”. Sem pensar duas vezes, ela respondeu: “Agora!”. Foi então que o cantor Marcos, da dupla com Belutti, brincou: “Pode entrar Rodrigo Lombardi!”, deixando a moça em choque e arrancando muitos risos da plateia

Reprodução de cena do programa 'Encontro' (2017) / TV Globo MM_AG_PT_ASSET_746791 'NÃO ACEITARIA NUNCA'

No programa do dia 22 de junho, uma mulher da plateia afirmou que não aceitaria se uma de suas filhas se assumisse homosexual. A apresentadora perguntou, então, o que ela faria com a filha, ao que a mulher respondeu: “Eu ia sentar com ela, conversar, levar no especialista, sei lá. Ia fazer de tudo, menos aceitar”. Nicette Bruno, convidada do programa, não escondeu seu desacordo e, quando teve a palavra, se pronunciou: “Cada um tem a sua individualidade, seu caminho a seguir e todos devem viver da mesma forma e da mesma maneira porque é curioso que fica se pensando, nesse caso da homosexualidade, como se fosse uma coisa estranha, diferente, um defeito. Meu Deus, não é! É a vida!”

Reprodução de cena do programa 'Encontro' (2017) / TV Globo MM_AG_PT_ASSET_759504