Fábio Porchat chama Bolsonaro de 'verme', 'rato', 'vagabundo' e 'abjeto'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL, 08.05.18 - Fabio Porchat. Grande Premio Risadaria Smiles do Humor Brasileiro no Auditorio do Ibirapuera. (Foto: Marcus Leoni/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL, 08.05.18 - Fabio Porchat. Grande Premio Risadaria Smiles do Humor Brasileiro no Auditorio do Ibirapuera. (Foto: Marcus Leoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator e comediante Fábio Porchat, 38, deu entrevista ao podcast Papagaio Falante e soltou o verbo para cima do atual presidente Jair Bolsonaro (PL). Porchat não mediu as palavras quando perguntado sobre o futuro do país e xingou o mandatário de diversas formas.

Apesar de declarar apoio a Ciro Gomes (PDT), contou que se for preciso que Lula (PT) ganhe no primeiro turno para tirar Bolsonaro que ele chamou de "animal, verme e câncer que está no poder", o comediante "iria pintado de estrela vermelha e apertaria 13 umas 300 vezes". E ainda emendou que "não dá para ter um país comandado por verme".

"A verdade é que a gente está lidando com um cara que é abjeto, que não tem humanidade", disse. Na sequência, o ator do Porta dos Fundos ainda deu mais adjetivos ao presidente. "Isso não é gente, é rato, é verme. Um cara vagabundo que não trabalha", emendou Porchat.

No Carnaval, quando esteve como convidado num dos camarotes da Marquês de Sapucaí, Porchat já havia falado o que achava de Jair Bolsonaro e o que pensava ser o melhor para o Brasil. "A gente precisa tirar a milícia do poder. Eu acho que, no fim das contas, esta é a eleição do 'queremos democracia ou não?' E a gente precisa querer."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos