Ezra Miller filmou a própria prisão no Havaí para vender como NFT

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
US actor Ezra Miller attends the First Annual
Ezra Miller (veste casaco de pele e usa maquiagem no rosto; tem cabelo escuro na altura dos ombros) posa para os fotógrafos em evento realizado em 2019 (Foto: Angela Weiss / AFP)

Resumo da notícia:

  • Ezra Miller gravou a própria prisão no Havaí

  • Artista será protagonista do aguardado The Flash, da DC Comics

  • Na internet, campanha pede para que elu seja substituído na obra

Protagonista do próximo "The Flash", Ezra Miller gravou a sua primeira prisão no Havaí no mês de março para vender "como arte" em formato de NFT. A declaração foi flagrada em vídeo e publicada no site TMZ. Na ocasião, e artista, que se identifica como não-binário, se envolveu em uma briga em um bar.

"Me agrediram e comecei a filmar. Deixa eu te mostrar o vídeo. Me agrediram neste bar duas vezes seguidas. Eu me filmo quando me agridem para ter uma arte criptográfica NFT”, diz Miller aos agentes no vídeo.

"Qual o seu nome? Qual é o número do seu crachá? Diga-me o seu nome e o número do seu distintivo. Nome completo! Número completo do crachá!”, prossegue elu, tentando constranger os policiais.

Como defesa do seu comportamento no bar, Miller diz: "O cara daquele bar se declarou nazista. Eu tenho isso no filme e ele me atacou”. A seguir, elu completa a própria defesa. “Eu reivindico meus direitos da 9ª emenda para não sofrer perseguição ilegal por um crime sem designação. Conduta desordenada significa algo de que não tenho culpa”, acrescenta.

Em outro momento, Miller ainda acusa um policial de tocar em suas partes íntimas. "Ei, você acabou de tocar no meu pênis. Por favor, não faça isso. Sou transgênero, não-binário e não quero que um homem me reviste", finaliza.

Após pagar uma fiança de US$ 500, Miller voltou à liberdade. Nos bastidores de The Flash, aguardada produção da DC Comics, o clima também não é dos melhores para Miller. Segundo a revista, executivos da Warner Bros fizeram uma reunião de emergência no último dia 30 de março para discutir o mau comportamento de artista conhecido por "As Vantagens de Ser Invisível" (2012).

Na internet, fãs já pedem para que Ezra Miller seja substituído por Grantin Gustin, ator que interpreta o Flash nas séries da DC Comics, no novo longa. A Warner, responsável pelo Universo Estendido da DC no cinema, ainda não se pronunciou sobre os episódios no Havaí.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos