Exibição da série "Our Boys", da HBO, provoca comoção em Jerusalém

Por Rami Ayyub
Hussein e Suha Abu Khdeir, cujo filho assassinado é tema da série "Our Boys", da HBO, assistem os dois primeiros episódios do programa em sua casa em Jerusalém Oriental

Por Rami Ayyub

JERUSALÉM (Reuters) - Uma nova minissérie da HBO sobre o assassinato de um jovem palestino na esteira do massacre de três jovens israelenses cinco anos atrás está despertando lembranças dolorosas em famílias em luto dos dois lados do conflito.

"Our Boys", que estreou em Israel e nos Estados Unidos na semana passada, gira em torno de Mohammed Abu Khdeir, palestino de 16 anos que foi sequestrado perto de sua casa, em Jerusalém Oriental, e incendiado por três israelenses, dois deles adolescentes, em julho de 2014.

"Gostaria de poder entrar na tela e agarrar meu filho", disse Suha, a mãe de Abu Khdeir, à Reuters com voz embargada pouco depois de ver os dois primeiros episódios do seriado, coproduzido pela HBO e pela israelense Keshet International e produzido pela Movie Plus.

"A série me fez voltar a sentir a dor, o dia em que ele foi sequestrado", disse ela.

Procuradores disseram que os assassinos condenados de Abu Khdeir se vingavam do sequestro e assassinato de três jovens israelenses --Naftali Frankel, Gilad Sha'er e Eyal Yifrach--, cometidos por membros do grupo islâmico Hamas na Cisjordânia sob ocupação uma quinzena antes.

As mortes dos quatro jovens desencadearam uma guerra de sete semanas entre Israel e o Hamas, que comanda a Faixa de Gaza.