Exames de Lula mostram inflamação na garganta e leucoplasia

Os exames, no entanto, não identificaram qualquer sinal de que o câncer identificado e tratado por ele em 2011 possa ter voltado. (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
Os exames, no entanto, não identificaram qualquer sinal de que o câncer identificado e tratado por ele em 2011 possa ter voltado. (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteve neste sábado (12) no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para realizar exames de rotina. Um exame de nasofibroscopia apontou alterações na garganta causadas pelo esforço vocal, o que pode ser caracterizado como inflamação. Encontrou, também, uma pequena área de leucoplasia na laringe, caracteriza por manchas brancas.

Os exames, no entanto, não identificaram qualquer sinal de que o câncer identificado e tratado por ele em 2011 possa ter voltado.

O petista ainda passou por ecocardiograma, tomografias gerais do coração e do pulmão e exames de sangue. Os indicadores de todos os exames foram considerados normais.

Lula foi atendido neste sábado pelos médicos Roberto Kalil Filho, Artur Katz e Rubens Brito.

Na semana passada, a saúde de Lula foi alvo de notícias falsas. Advogados do grupo Prerrogativas processaram profissionais de saúde que compartilharam as informações.

O ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Augusto Heleno, chegou a afirmar que "infelizmente" o presidente eleito não estava doente. "Esse negócio do Lula estar doente, não está, infelizmente", afirmou ele, dizendo que havia acabado de receber um "desmentido".

A declaração foi dada na saída do Palácio do Alvorada a apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), que mencionaram o boato que circula entre bolsonaristas.

Leia, abaixo, a íntegra do boletim médico:

"Boletim Médico

Luiz Inácio Lula da Silva

12/11/2022 - 15hs

O Presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva esteve hoje no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para avaliação clínica multidisciplinar de rotina.

Foram realizados exames de imagens: ecocardiograma, angiotomografias e PET scan, que estão normais e seguem mostrando completa remissão do tumor diagnosticado em 2011.

O exame de nasofibroscopia mostra alterações inflamatórias decorrentes do esforço vocal e pequena área de leucoplasia na laringe.

O presidente eleito foi acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr Roberto Kalil Filho, Dr. Artur Katz e Dr. Rubens Brito."