Ex-empresa de Angelina Jolie pede R$ 1 bilhão em processo contra Brad Pitt

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Nouvel, antiga empresa de investimentos da atriz Angelina Jolie, entrou na Justiça contra Brad Pitt. A companhia acusa o ator de desvalorizar a vinícola Château Miraval, na Provença, região do sul da França.

De acordo com documentos obtidos pelo site Insider, a ação judicial pede ao menos R$ 1 bilhão em danos compensatórios. No início deste ano, Pitt processou a ex-mulher por ter vendido sua parte no empreendimento sem consultá-lo antes.

O departamento jurídico da Nouvel afirma que Pitt transferiu ativos da empresa em sigilo, numa retaliação durante o divórcio de Jolie.

Os advogados também afirmam que a Miraval Provence, sociedade entre o Château Miraval e o vinhedo Famille Perrin, usou um registro ilegal do nome Château Miraval em diferentes países, sob ordens de Pitt e de seu amigo Marc Perrin. Segundo os documentos da equipe jurídica, a atitude causou "consequências financeiras devastadoras".

Mas as acusações não param por aí. A Nouvel diz que Brad Pitt ajudou a sociedade anônima Mondo Bongo no bloqueio de decisões tomadas por investidores do Château Miraval, causando prejuízos na Quimicum, uma companhia que tem parte da vinícola.

Em agosto, a revista People revelou que Angelina Jolie e Brad Pitt protagonizaram um quebra-pau dentro de um avião, em 2016. A briga teria levado ao divórcio do casal mais estrelado de Hollywood. Segundo a revista, Pitt teria sacudido Jolie e desferido um soco no teto.