Ex-cozinheira de Fátima Bernardes e William Bonner diz que casal é mal-agradecido

·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 29.06.2016 -  A jornalista e apresentadora Fátima Bernardes, 53, no Set de gravação do programa  ''Encontro'' que mistura jornalismo com entretenimento, realizado no Projac da Rede Globo, no Rio de Janeiro (RJ). (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)
*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 29.06.2016 - A jornalista e apresentadora Fátima Bernardes, 53, no Set de gravação do programa ''Encontro'' que mistura jornalismo com entretenimento, realizado no Projac da Rede Globo, no Rio de Janeiro (RJ). (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Muitos telespectadores se comoveram com a edição desta sexta-feira (5) do programa Encontro com Fátima Bernardes (Globo), 57, que contou com a participação de Mirtes Renata Souza, mãe de Miguel, morto após ter sido deixado no elevador pela patroa de sua mãe, Sarí Corte Real. Fátima foi às lágrimas com o desabafo da pernambucana, fato que levou a ex-cozinheira da apresentadora, Léa Silva, a se pronunciar.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários.

"Vendo a Fátima entrevistar a mãe do Miguel, a vi chorando, fazendo caras e bocas... Fiquei aqui pensando: será que ela lembra que eu, que era cozinheira dela, salvei o filho dela de ser queimado? Acho que ela não lembra. A menina é doméstica igual a mim. Podia ter deixado o garoto se queimar todo", relembrou Silva, que trabalhou com Fátima quando ela e William Bonner, 56, ainda eram casados.

Leia também

A ex-cozinheira do casal comentou ainda a atitude do âncora do Jornal Nacional (Globo), quando Silva, após o ocorrido, pediu que fosse colocada uma barreira para bebês na cozinha e outra na área de serviço para evitar acidentes futuros. "Só recebi desaforo do (ex) marido dela. Ele se viu ofendido, achou que eu chamei o filho de cachorro porque pedi a portinhola. Eles tinham um monte de babás, mas nenhuma deu conta de olhar a criança que foi parar na cozinha", relembrou Silva.

A ex-funcionária dos jornalistas finalizou seu desabafo chamando Fátima e Bonner de mal-agradecidos e ressaltando que não acreditou no choro da apresentadora. "Hoje eu vendo o Vinícius já um homem adulto, fico olhando para a cara dele e falo: 'Bonito. Podia estar todo queimado'. Uma pena que seus pais não deram valor para o que eu fiz. Aí vi você [Fátima] chorando, lembrei disso. Soou um pouco falso", concluiu.

Procurada, a assessoria da Rede Globo não se pronunciou até a publicação deste conteúdo.