Ex-BBB Jaquelline diz que mulheres de seu condomínio criaram grupo para falar mal dela

Redação Vida e Estilo
·2 minuto de leitura
A ex-BBB desabafou em suas redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram/@jaquelline)
A ex-BBB desabafou em suas redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram/@jaquelline)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A ex-BBB e cantora Jaquelline Grohalski, 26, usou suas redes sociais nesta terça-feira (28) para desabafar sobre um grupo de WhatsApp que teria sido criado por mulheres de seu condomínio para falar mal dela. Segundo ela, elas teriam se incomodado com uma sessão de fotos que a funkeira fez de biquíni na piscina do local.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

Jaquelline, que é funkeira e participou do ‘Big Brother Brasil 18’, afirmou que foi alertada por uma vizinha, que contou sobre o suposto grupo e até lhe encaminhou alguns prints, que mostraria outras moradores se queixando do mal exemplo que Jaquelline daria a seus filhos e até maridos com as sessão de fotos.

Leia também

Emocionada, Jaquelline, que mora no Tatuapé, zona leste de SP, explicou que não feriu nenhuma regra interna do condomínio, já que pediu autorização para fazer a sessão de fotos. E criticou a postura das vizinhas. "Qual direito vocês têm de falar de mim ou de outras pessoas. Sabe onde o machismo se encontra, dentro de vocês."

"Independente da minha carreira, do meu trabalho, eu tenho sentimentos como qualquer um. E não é porque sou funkeira, dança funk, posto fotos sensuais que eu sou uma vagabunda. Eu pago conta, eu trabalho, como qualquer outra mulher. Nunca ninguém me deu nada de graça, nem R$ 1", afirmou a cantora.

Jaquelline, que afirmou estar sem fazer shows na pandemia, afirmou ainda que não quer ser igual a suas vizinhas. "Vocês são fracas e jamais quero ser assim. Quero ser eu mesma, de biquíni, pelada, mas lutando, ajudando outras mulheres, não sendo como vocês, denegrindo, maltratando. E eu não vou parar não. Posso rebolar, fazer a foto que quiser."