Exército britânico investiga "falso padre" que rompeu segurança próxima a castelo da rainha

Rainha britânica Elizabeth

LONDRES (Reuters) - O Exército britânico anunciou nesta terça-feira que iniciou uma investigação para apurar informações de que um homem que fingia ser padre passou a noite em um quartel com soldados encarregados de proteger a rainha Elizabeth em sua residência no Castelo de Windsor.

O jornal The Sun noticiou que o impostor foi autorizado a entrar no quartel do Coldstream Guards sem apresentar credenciais ou documentos identificáveis, e depois comeu, bebeu e compartilhou histórias com os soldados.

A rainha não estava em Windsor durante o incidente, que aconteceu na última quarta-feira, segundo o jornal.

"O Exército leva quebras de Segurança extremamente a sério, e isso será investigado de maneira completa, como prioridade", afirmou um porta-voz do Ministério da Defesa. "Esse incidente agora é parte de uma investigação em andamento, e portanto seria inapropriado comentar mais alguma coisa neste momento."

Os Coldstream Guards são um regimento de infantaria do Exército britânico cujas responsabilidades incluem o papel cerimonial de proteger palácios reais.

A rainha voltou de uma curta pausa para descanso em sua residência em Sandringham, no leste da Inglaterra, na última quarta-feira, mas o Palácio de Buckingham disse que a monarca não estava presente em Windsor no horário que o homem foi retirado do quartel.

Um porta-voz do palácio disse que o incidente era uma questão para o Ministro da Defesa.

(Reportagem de Farouq Suleiman)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702)) REUTERS AC

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos