”Evermore”, de Taylor Swift, vende 1 milhão no mundo todo na primeira semana

Ana Luiza Aragão
·1 minuto de leitura
''evermore'' foi lançado em dezembro (Divulgação)
(Divulgação)

“Evermore” de Taylor Swift se tornou o terceiro álbum da cantora a vender um milhão de cópias globalmente em sua primeira semana, e o oitavo lançamento consecutivo de estúdio a vender esse número em sua carreira, durante o período de uma semana, de acordo com a Republic Records [via Variety].

Apenas seu álbum de estreia, “Taylor Swift”(2006), não conseguiu vender 1 milhão em todo o mundo em um determinado período de sete dias; todos os lançamentos desde “Fearless” de 2008 o fizeram.

A Billboard registrou 329.000 unidades de álbum para a primeira semana, com 155.000 delas em vendas tradicionais e outras 167.000 representando o equivalente a 220 milhões de streams de músicas. Isso o torna o quinto maior álbum do ano nos Estados Unidos.

O álbum anterior de Swift, “Folklore”, lançado há apenas quatro meses e meio, mantém sua posição como o mais vendido de 2020, depois de ter feito a maior estreia do ano. Entre os lançamentos de “Folklore” em julho e “Evermore” em dezembro, ocorreram várias mudanças nas regras da Billboard, incluindo uma que não permite que pacotes de cópias digitais e físicas sejam contados até que este último seja enviado, o que significa que qualquer venda conjunta de ambos do site da Taylor Swift ainda não estão sendo computados, mesmo que o download já tenha sido entregue.

“Evermore” foi descrito por Swift como uma irmã do álbum anterior; ambos romperam sua forma pop usual para um som mais calmo e folk com a ajuda do colaborador Aaron Dessner do The National. Curiosamente, a Billboard está qualificando o novo álbum como um lançamento alternativo, e ele está no topo dessa parada, bem como na parada de álbuns geral.