EUA retiram fictícia Wakanda de lista de países com acordos de livre comércio

.

(Reuters) - O Departamento de Agricultura norte-americano (USDA) retirou nesta quinta-feira o país fictício de Wakanda de uma lista online de países que têm acordos de livre comércio com os Estados Unidos.

Não houve um comentário imediato da USDA. Um porta-voz disse ao jornal The Washington Post que a inclusão da nação africana mítica do universo de super-heróis da Marvel foi um erro cometido em meio a testes que as autoridades estão realizando.

Francis Tseng, engenheiro de programação residente em Nova York que buscava dados sobre tarifas agrícolas dos EUA para uma bolsa que está pleiteando, percebeu a menção a Wakanda na lista de tarifas e logo deu o alerta no Twitter.

"Fiquei muito confuso a princípio, pensei ter me equivocado sobre o país do filme e o confundido com outra coisa", disse Tseng à Reuters.

Antes de ele ser retirado, Tseng conseguiu baixar uma planilha de Excel que lista um "Cronograma Harmonizado" de códigos tarifários para várias categorias de bens comercializados entre Wakanda e os EUA, incluindo animais vivos, laticínios, tabaco e álcool.

Depois que a lista foi corrigida, Tseng tuitou: "Bem, o USDA tirou Wakanda da lista. Imagino que estejamos em uma guerra comercial com eles também."

O Reino de Wakanda é o lar do Pantera Negra, um super-herói da Marvel, e é retratado nos quadrinhos e no filme de grande sucesso de 2018 como uma nação africana isolada que detém a tecnologia mais poderosa do planeta.

A USDA não listou o vibranium, metal espacial fictício que é a fonte do poder de Wakanda.

(Por Karishma Singh)