EUA nega ter abandonado seus cães em Cabul

·1 minuto de leitura
Nesta foto do Exército americano, paraquedistas se preparam para embarcar em avião no aeroporto de Cabul (AFP/Alexander BURNETT)

Os Estados Unidos desmentiram nesta terça-feira (31) que seus militares tenham abandonado alguns dos seus cães no aeroporto de Cabul na retirada final do Afeganistão.

"Ao contrário das informações imprecisas, o exército americano não deixou cães em jaulas no aeroporto internacional Hamid Karzai, e particularmente nenhum suposto cão militar", garantiu o porta-voz do Pentágono, John Kirby.

Fotos difundidas nas redes sociais mostram cães em refúgios de animais no Afeganistão que não estão sob a responsabilidade do exército americano, acrescentou o funcionário no Twitter.

Citando fontes apresentadas como confiáveis, a organização de defesa dos animais PETA fez um apelo mais cedo ao presidente Joe Biden para que intervenha e permita a repatriação dos cães.

A associação evocou a situação de "cerca de 70 cães antiexplosivos sentados em jaulas na pista do aeroporto" e outros 60 de diferentes especialidades, "trancados em um canil em um hangar do aeroporto, sofrendo calor, sem acesso suficiente a água ou comida".

"Além disso, dezenas de animais de estimação que pertencem a famílias americanas evacuadas (...) aparentemente foram soltos (...), com poucas chances de sobreviver", afirmou a PETA.

seb/led/dl/gm/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos