EUA devolvem ao Egito sarcófago roubado exibido no Met

(Arquivo) Visitantes no Museu Metropolitan, em Nova York

Autoridades americanas devolveram nesta quarta-feira ao Egito um sarcófago comprado pelo Metropolitan Museum de Nova York em 2017 que, posteriormente, soube-se que foi roubado em 2011, ano da revolta contra o então presidente, Hosni Mubarak.

O sarcófago de 1,8 metro de comprimento e banhado a ouro foi montado para a múmia de Nedjemankh, um alto sacerdote do deus Heryshef.

A peça foi o centro de uma exposição com o nome do sacerdote no Met, suspensa em fevereiro passado, quando o museu entregou o sarcófago ao procurador do distrito de Manhattan, Cyrus Vance Jr.

Uma investigação conjunta realizada pelas autoridades de Estados Unidos, Egito, Alemanha e França concluiu que o sarcófago foi roubado do Egito em 2011.

Segundo Vance, o grupo internacional de traficantes que comercializou a peça é responsável pela venda ilegal de centenas de outras obras de arte.

"É provável que ocorram outros confiscos importantes de conhecidas antiguidades nos próximos meses e anos", concluiu.