Estreia de primeira atriz como protagonista de 'Dr. Who' registra maior audiência da história da série

(Imagem: divulgação BBC)

A escalação da primeira mulher como protagonista de ‘Dr. Who’ foi cercada de expectativa. No ar há mais de 50 anos no Reino Unido, a popular série sempre teve um homem interpretando o personagem-título, até a chegada de Jodie Whittaker, nova dona do papel. E, se depender dos números de audiência, o público aprovou.

O primeiro episódio da nova temporada registrou pico de 9 milhões de televisores sintonizados, com média de 8,2 milhões de espectadores enquanto esteve no ar. 40% de todas as TVs britânicas estavam ligadas em ‘Dr. Who’.

A estreia de Jodie Whittaker deixou para trás os episódios de estreia dos últimos dois homens a interpretarem o herói: a estreia de Peter Capaldi, em 2014, teve 6,8 milhões de telespectadores, e o de Matt Smith, em 2010, alcançou 8 milhões.

A ideia de colocar uma mulher desempenhando um papel até então visto como masculino tem ganhado força na indústria do entretenimento nos últimos anos. Já tivemos, por exemplo, os remakes de ‘Caça-Fantasmas’ e ‘Onze Homens e um Segredo’ estrelados por personagens femininas. Porém, isto não deve se aplicar a todas as franquias.

No último final de semana, Barbara Broccoli, produtora executiva dos filmes do agente 007, disse ao jornal The Guardian que James Bond será sempre um homem.