Está treinando e não vê resultados? Os motivos podem estar onde você nem imagina

african woman boxing with punching bag in garage gym close up

Por Natália Leão (@natileao_)

Você vai para a academia com frequência, sua a camisa, tem uma alimentação saudável e não está vendo resultados? Quando temos uma quantidade muito grande de peso para perder ou saímos do sedentarismo completo para a prática de atividade física, as mudanças positivas no corpo aparecem rapidamente.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Depois de um tempo de bons hábitos, pode ser mais difícil alcançar melhorias. Se você está nessa situação, saiba que alguns detalhes do seu treino, alimentação ou até detalhes que você nem imagina podem ser parte do problema.

Leia também

Mesmo treino há muito tempo

Modifique o exercício (Foto: Getty Images)

O corpo se adapta às mais diferentes situações. E isso se aplica também ao treinamento físico. Assim, o mesmo exercício, que até então promovia o resultado esperado, passa a não ter mais efeito depois de algum tempo, se praticado sempre da mesma forma. “É preciso provocar sempre novos estímulos para que o programa de treinamento continue surtindo efeito. E há várias formas de ‘desafiar’ o corpo nesse sentido. Por exemplo: variando os exercícios, aumentando a carga ou número de repetições, fazendo dois movimentos na sequência, sem intervalo, por exemplo”, explica o educador físico e proprietário da academia Les Cinq Gym, Rodrigo Sangion.

Déficit de nutrientes, vitaminas ou minerais

Nutrientes (Foto:Getty Images)

“Existem certos nutrientes, como a creatina fosfato; aminoácidos essenciais; vitaminas como a vitamina D e outras do complexo B; minerais como zinco e magnésio, que nutrem a célula muscular e estão envolvidos na formação e contração da mesma. Por isso, em vigência de suas carências, há de se prever uma dificuldade no ganho de massa muscular”, diz a endocrinologista Gabriela Castello Branco. Ela lembra que existem ainda as pessoas com carbofobia. “Pessoas que ainda julgam o carboidrato como vilão. Desse modo, reduzem ou até mesmo tiram ele de um planejamento alimentar, o que atrapalha significativamente o ganho de massa magra, afinal, é a glicose proveniente do carboidrato que fará com que o músculo capte moléculas de água e hipertrofie”.

Estímulo errado para o seu objetivo

Adeque a atividade física (Foto: Getty Images)

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) basta fazer 150 minutos de atividade física leve para moderada – cerca de 20 minutos por dia – para deixar o time dos sedentários. Se são praticados 30 minutos de forma moderada, cinco vezes por semana, pode-se dizer que há entre 20% e 30% menos riscos de você ser acometido por uma doença crônica, como as de coração e diabetes. Portanto, bastaria você caminhar, que estaria tudo certo. Sim, se esse for o seu objetivo: manter-se saudável. “Se você deseja emagrecer, por exemplo – e dependendo da quantidade de gordura a ser incinerada, – a caminhada pouco fará por você. O mesmo se aplica se você quer ganhar massa muscular ou correr uma maratona. Definitivamente, você não vai chegar lá caminhando. É preciso adequar o seu objetivo a uma estratégia bem definitiva de como alcançá-lo. E isso passa pela escolha do exercício físico a ser feito e a periodização de treinamento”, explica Sangion.

Treino pesado

Treino bom, que promova resultados, não tem nada a ver com o tempo que você permanece na academia. “Os estudos mais sérios a respeito são unânimes em apontar que é melhor treinar por pouco tempo, sempre próximo ao limite máximo de esforço, do que diariamente, por mais de uma hora, em uma zona de conforto”, diz Sangion. Assim, se você consegue treinar por 40 minutos, três vezes na semana, sempre até a falha, terá mais resultados.

Estresse

Estresse atrapalha (Foto: Getty Images)

Pode parecer irrelevante ou ‘modismo’, mas o fato é que o estresse excessivo pode atrapalhar mais do que apenas seu sono. “O cortisol, hormônio que aumenta em vigência de um estilo de vida estressante, é catabólico, ou seja, atrapalha a regeneração muscular”, explica Gabriela. Sem regeneração muscular você não ganha massa magra, essencial para a queima de gordura.

Anticoncepcional oral combinado

Nunca pensou que aquela pílula inocente que você toma todos os dias poderia atrapalhar seu desempenho físico? A explicação é simples: “Estamos falando de hormônios exógenos que reduzem drasticamente a quantidade de outros hormônios, esses envolvidos na formação e ganho de massa muscular, como a testosterona e seus precursores a nível adrenal, prejudicando assim o desenvolvimento da mesma”, completa Gabriela. Nesses casos, a troca da pílula polo DIU pode ser uma solução.