Esta é a tatuagem da qual as pessoas mais se arrependem

Esta é a tatuagem com o maior índice de arrependimento entre as pessoas [Foto: Pexels]

As tatuagens estão se tornando cada vez mais populares em todo o mundo. Mesmo que fazer uma tatuagem pareça uma boa ideia, a grande maioria dos que enfrentam a agulha acaba se arrependendo de sua escolha devido a diferentes fatores, desde desenhos mal feitos até o fato de “enjoarem” dele.

No entanto, não é difícil adivinhar qual é a razão principal por trás das sessões de remoção de tatuagens a laser.

Uma pesquisa recente, conduzida pela Universidade de Portsmouth, na Inglaterra, e pelo site Casino.org – que envolveu 1.000 participantes tatuados – descobriu que o maior índice de arrependimento está em tatuar o nome de alguém no corpo.

Angelina Jolie cobriu sua tatuagem com o nome do ex-marido, Billy Bob, com as coordenadas dos locais de nascimento de seus filhos, após o divórcio do casal em 2003 [Foto: Getty]

O estudo, liderado pelo Dr. Stephen Crabbe, revelou que quase um terço dos homens se arrepende de ter tatuado o nome de suas companheiras, enquanto 24,33% das mulheres disseram o mesmo.

Os desenhos tribais também são uma causa comum de arrependimento para 12% dos homens, e 15% das mulheres participantes admitiram que não aguentam mais olhar para suas tatuagens de constelações – uma tendência popularizada por celebridades como Olivia Wilde nos últimos meses.

Outra conclusão da pesquisa, que pouco surpreendeu, é o fato de que existe uma correlação entre o arrependimento de ter feito a tatuagem e o tempo médio que cada pessoa passa avaliando se vai mesmo fazê-la antes de agendar a sessão.


De acordo com os resultados, mais de um quinto dos participantes admitiram que “não levaram tempo algum” para escolher os desenhos. Além disso, os homens têm 3 vezes mais chances do que as mulheres de fazer uma tatuagem durante uma noite de festa com os amigos.

“Muitos supõem que as pessoas que se arrependem de ter feito tatuagens eram jovens, ingênuas ou vítimas de sua própria incapacidade de avaliação,” disse o Dr. Crabbe. “Esta pesquisa mostra um panorama mais complexo. Há incontáveis razões pelas quais as pessoas fazem tatuagens, mas há um número igualmente grande de motivos para removê-las. Muitas vezes, os dois aspectos não estão necessariamente associados”.

Danielle Fowler