'Estão destruindo uma relação de amor', reclama Stênio Garcia das críticas à mulher

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 17.06.2016 - O ator Stênio Garcia na estreia da peça
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 17.06.2016 - O ator Stênio Garcia na estreia da peça

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Stênio Garcia, 90, compartilhou vários vídeos nos stories do Instagram na madrugada desta quinta-feira (14). Ele saiu em defesa da mulher Marilene Saade, 54, das críticas após um vídeo dela interrompendo abruptamente uma entrevista. A confusão aconteceu durante o lançamento de um livro da atriz Beth Goulart, na noite de terça-feira (12), em um shopping na zona sul do Rio.

"Gente, por favor, a Marilene sempre cuidou de mim, estou vivo aqui com saúde graças a ela. Eu queria que vocês parassem com isso porque está me separando dela. Ela é a pessoa que me protege, a pessoa que me resguarda", começa o ator. Stênio Garcia vai ficando nervoso no decorrer da gravação.

"Estou indignado com vocês. Vocês não têm o direito de maltratar a Marilene como vocês estão a maltratando. Ela me trata muito bem. Vocês estão destruindo uma relação de amor e é isso que vocês estão fazendo. Vocês estão sendo cruéis com a Marilene e comigo também. Ela me trata muito bem. Vocês são injustos falando mal dela", explica ele.

Um pouco mais cedo, Marilene publicou um vídeo revelando o motivo dela ter retirado o marido da entrevista com o jornalista Marcos Bulques. Ela, que também é atriz, contou que interrompeu a reportagem por questões de saúde, uma vez que Stênio estava sem máscara de proteção contra a Covid-19. Segundo Marilene, o ator estava contrariando as orientações médicas.

"Estou monitorando a pressão dele 24 horas por dia. A gente não tem ninguém para ajudar, só tem eu fazendo isso. Não estou reclamando, porque quando eu estive em coma, quem cuidou de mim foi ele. (...) Ontem, como a gente gostava demais da Nicette [Bruno, mãe de Beth Goulart, que morreu no final de 2020], falei para os médicos que ele queria muito ir e deram a incumbência: 'Não deixa ele tirar a máscara nem uma fração de segundo'. E eu jurei para três médicos", relembra Marilene.

Visivelmente irritada com a repercussão negativa de sua atitude, ela assumiu que teve uma "reação explosiva" e justificou: "Por que eu tive aquela explosão? Porque os médicos me pediram. Porque se ele pegar a Covid-19, se ele pegar uma gripe que seja, ele pode vir a óbito porque a gente não sabe o que ele tem", finaliza ela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos